COMO MONTAR UMA CARTEIRA DE INVESTIMENTOS

Não adianta investir em renda variável se no primeiro sinal de queda você tira tudo e perde o valor investido. É necessário entender em detalhes o seu perfil e disposição para a perda.

1

Entenda seu perfil:

Você quer se aposentar com qual idade? Quanto tempo até se aposentar? Quanto você se dispõe a perder? 

2

Definindo as metas:

Todas essas perguntas são importantes para definir o quanto da carteira será alocado em cada ativo.

Com objetivos claros em mente, você precisa definir prazos para chegar onde deseja. 

3

Prazos:

Dessa forma, é possível calcular o quanto você precisa investir na carteira ao longo do tempo e com qual rentabilidade.

Com objetivos e prazos, escolha as classes de ativos para te ajudar a alcançá-los. Criptomoedas, FIIs, Ações, Stocks, REITs, CDBs, enfim...

4

Escolha as classes de ativos:

São várias opções pelas quais você pode optar, o essencial é estudar a natureza de cada um.

Finalmente, você deve escolher COM CALMA, cada ativo. 

5

Escolha os ativos:

Lembre-se de...

diversificar e estudar os fundamentos de cada um, com seu objetivo em mente. 

JÁ CONHECE NOSSA

NEWSLETTER?

Você recebe todos os dias às 06h notícias fresquinhas sobre o mercado financeiro e negócios de forma descomplicada.