Como funciona o Tesouro Direto?

Queridinho

O Tesouro Direto é um dos queridinhos dos investidores conservadores.  Afinal, as variações são baixas e, dependendo da época, o retorno é razoavelmente bom.  Mas afinal, como ele funciona?

Na prática

Tesouro Direto é um programa criado pelo Governo Federal em parceria com a Bolsa de Valores (B3). Na prática, quando você coloca seu dinheiro em um título do Tesouro Direto está emprestando dinheiro para o governo em troca dos juros, que serão sua remuneração.

Na prática

Títulos

Você empresta esse dinheiro comprando os títulos públicos do Tesouro Direto.  São três tipos: - Tesouro Prefixado; - Tesouro Selic; - Tesouro IPCA+.

Tesouro  Selic

Nesse tipo de aplicação, você sabe como vai ser remunerado, mas não sabe quanto vai receber.  Isso porque o retorno acompanha um indexador, no caso, a própria taxa Selic.

Tesouro  Prefixado

Com esse título, você sabe no momento da compra exatamente quanto seu investimento vai render ao ano. Você já sabe exatamente o retorno que terá. A vantagem é que, se a taxa selic cair, você segue com o mesmo retorno, por outro lado, se ela subir, também.

Tesouro IPCA+

Nesse tipo de título uma parte do retorno é fixa, informada no momento da compra, enquanto a outra é variável, de acordo com a própria inflação. Costuma ser recomendado para aposentadoria, pois ele conserva seu patrimônio ao longo dos anos.

Investir ou não investir

Depende muito do seu perfil. Para um reserva de emergência, um tesouro selic pode ser uma boa.  Agora, se você deseja mais rentabilidade, pode se aventurar em ações e FIIs!

?

JÁ CONHECE NOSSO

INSTAGRAM?

Lá você tem acesso às notícias que PRECISA, com o humor que merece!! É de graça e você vai entender o cenário nacional e global de forma muito simples.