Terra ultrapassa Binance e se torna segundo maior protocolo DeFi

Nessa briga entre blockchains, a Terra levou a melhor
imagem colorida com símbolo da rede Terra nele

A Terra, encarou a briga com a Binance, e se tornou a segunda maior rede de pagamentos descentralizada (DeFi). E agora só está atrás da Top One, Ethereum. 

Acredita, colega! 

Mas o que é a Terra?

Antes de mais nada, a Terra, além de ser um planeta alvo de discussões sobre sua forma, também é uma rede Blockchain, que são ambientes virtuais onde transações financeiras acontecem e são validadas por centenas de usuários. 

Essa rede possui sua própria moeda, a LUNA, que está com um valor médio atual de US$ 71,13. Ademais, a rede tem crescido consideravelmente nos últimos meses. 

Para se ter uma ideia da velocidade dessa expansão, em novembro deste ano a Terra era a quarta maior plataforma de contratos inteligentes por valor total bloqueado (TVL). 

Esse salto deve ter sido com vara! 

Espera! O que é TVL?

Como dito acima, TVL é o valor total bloqueado. Isso quer dizer que esse é o valor mantido dentro de uma plataforma. É a soma total dos seus fundos.

Esse valor demonstra quanto de dinheiro está circulando lá dentro. Quantias por concessão de crédito, transações realizadas e dívidas criadas entram no montante. 

Para se ter uma noção do poder dos contratos firmados na rede Terra, apenas 13 protocolos (contratos de finanças descentralizadas) somam juntos US $18,2 bilhões. 

A título de comparação, a Binance tem 225 protocolos que somam US$ 16,5 bilhões. Ou seja, nem com 212 projetos a mais consegue alcançar o valor dos projetos da Terra. 

Essa novinha é terrorista.

Pode explicar de novo o que são finanças descentralizadas? 

Mas é claro! As finanças descentralizadas são uma forma de transacionar sem depender de um intermediário´. Chega a dispensar por exemplo; bancos e corretoras de valores. 

Uma das maiores vantagens é se livrar daquelas inúmeras taxas impostas. Além é claro, de toda a burocracia que a intermediação envolve. 

Nas finanças descentralizadas, a negociação acontece de pessoa para pessoa, de forma reta e direta. E por estar dentro de uma rede blockchain, a validação desse acordo é feita por centenas de usuários da rede. 

É, a Terra vive dando voltas. 

Inscreva-se na nossa newsletter!