Startup quer lançar avião elétrico até 2027

Caso tenha sucesso em seu plano, a empresa irá superar gigantes do mercado como a Airbus
Imagem do projeto digitalizado do avião da Wright Electric com a EasyJet

A Tesla está voando, as ações decolando e Elon Musk nas nuvens, mas não é dela que estamos falando.

Quem é essa startup?

A Wright Electric anunciou seus planos de criar um avião totalmente elétrico com capacidade de 100 pessoas para 2027

O projeto da startup americana envolve instalar motores elétricos, substituindo quatro motores a jato e adaptando para um modelo de emissão zero. 

Tudo isso para, além de contribuir para o meio ambiente, tornar a Wright, a primeira empresa a criar uma aeronave comercial que não será movida a querosene. 

Esse plano ambicioso, ultrapassa a expectativa até de gigantes do setor como a Airbus que planejava lançar os seus primeiros modelos apenas em 2035.

Como será este avião?

A frota de aviões seria capaz de voar por uma hora ou atravessar 460 milhas. Um modelo adequado para viagens como São Paulo-Rio de Janeiro ou mesmo Nova Iorque-Boston.

Mas 460 milhas não é pouco?

E os objetivos ambiciosos da empresa não param por aí, até 2030 a startup tem como meta criar um avião para 186 passageiros que consiga percorrer pelo menos 800 milhas. 

Tem mais empresas no projeto?

Além da Wright, mais duas empresas farão parte deste projeto: a Easyjet, companhia britânica, focada em operações de baixo custo, e a empresa mexicana, Viva Aerobus

Realmente, a palavra “disrupção” mostra que nem o céu é o limite. 

Inscreva-se na nossa newsletter!