Americanas compra Skoob, rede social de leitura

Do inglês strategy
americanas

Ontem de noite, a Americanas anunciou a compra da maior rede social de leitores do Brasil, Skoob. Na plataforma é possível selecionar os livros que você já leu, os livros que você pretende ler e interagir com outros usuários sobre conhecimentos, histórias, insights que você aprendeu com o livro. 

Toda vez que vejo uma baita de uma empresa igual a Americanas comprando uma startup “complementar” vem aquela cena do Capitão Nascimento falando “do inglês strategy, do grego strategía”.

“A Skoob possui mais de 8 milhões de skoobers, como são chamados os usuários da plataforma, os quais ja realizaram mais de 45 milhões de avaliações (reviews) de obras. Os reviews são importantes alavancas de vendas, aumentando em ate 40% a conversão da categoria de livros”,

informou a Americanas.

Qual a estratégia por trás deste “move”?

A Americanas divulgou que a compra de livros online é uma porta de entrada para novos clientes que procuram um produto de um ticket mais “baixo” na Internet. Ou seja, atraindo essas pessoas que começam procurando livro e começam a comprar outros produtos a Americanas pode criar uma vantagem competitiva enorme. 

Magazine Luiza e os livros

Nesses mercados bilionários a disputa pelo mercado é como diziam na minha cidade “tete a tete”, isso significa que é uma competição acirrada caso você não tenha entendido.

Ano passado, a Magazine Luiza comprou a Livraria Cultura e a Estante Virtual por R$31,1 milhões com o mesmo propósito: ter um canal de distribuição para fidelizar clientes atraindo produtos de ticket mais baixo.

Você também pode se interessar: Americanas compra hortifruti Natural da Terra por R$2,1 bilhões

Inscreva-se na nossa newsletter!