Sites de apostas podem movimentar R$ 100 bi por ano no Brasil

Regulamentação do setor vai gerar receita e atrair empresas
jogador hulk vestido camisa de site de aposta no Brasil

“Investe em mim, aposta tudo em mim…”. Os sites de apostas, que são permitidos no Brasil, já movimentam R$ 10 bilhões todos os anos. A ideia é que a regulamentação fará esse valor saltar para R$ 100 bi.

Quem aposta no hexa esse ano? 

Como funcionam as empresas de apostas? 

Inicialmente, os torcedores apostadores devem se cadastrar em uma plataforma de apostas. Devem possuir mais de dezoito anos e ter crédito para fazer os lances. 

E as apostas vão além de chutes de que time vai ganhar o jogo ou o campeonato. Atualmente, dá para palpitar até sobre quantos cartões amarelos serão levantados no jogo. 

Além é claro, de melhor jogador em campo, quantidade de gols e por aí vai. Dessa forma, quem acerta leva, quem erra, perde. 

Não diga! 

Ok, vamos aos fatos. No mundo todo esse mercado tem crescido. Mas o Brasil tem um diferencial, não é? Tem uma paixão, tem um fogo em lugares específicos do corpo. 

E empresas gringas estão de olho no nosso público. 

Ué, e por que elas não vieram ainda? 

Por incrível que pareça, elas estão esperando a regulamentação do mercado. Eu sei que o coraçãozinho liberal de muita gente ficou chocado. Mas acompanha. 

Para que haja uma injeção de investimento das gringas por aqui, a segurança jurídica e fiscal são importantíssimas para elas. Segundo as próprias. 

Isso porque, uma fiscalização governamental e enquadros da lei evitariam que empresas fraudulentas atuassem. E quanto mais malandros no setor, menos gente querendo apostar, por receio de serem enganados.  

A previsão é que essa regulamentação saia esse ano. 

Esse negócio de aposta não é ruim para o Brasil? 

Essa polêmica fica para um almoço de domingo. No business, uma lei para esse setor encheria o porquinho brasileiro, ou seja, o tesouro nacional. 

Ademais, tem toda a vantagem em receber empresas abrindo e fixando negócios por aqui. Mais empregos, mais consumo, crescimento econômico e o pacote todo. 

Já existem empresas brasileiras de apostas, aliás, 19 dos 20 times que jogam na série A são patrocinados por empresas de apostas. 

Com mais patrocinadores, quem sabe o futebol brasileiro deixe a Champions League no chinelo. 

Inscreva-se na nossa newsletter!