Saraiva pode decretar falência

vish, deu ruim
economia-livraria-saraiva-20171031-0003-copy

A Livrarias Saraiva está tentando vender todos seus ativos, desde pontos de lojas, domínio na internet para conseguir fechar a conta e arcar com suas despesas, mas dessa vez eles correm o risco de efetivamente ter a falência decretada.

Tentativa de recuperação

Semana passada a Saraiva tentou fazer duas propostas para se recuperar da crise que assusta os investiodres e os executivos da empresa. 

A primeira proposta para tentar salvar as contas da empresa é que os credores escolham um deságio de 80% da dívida e o resto do pagamento seja em ações da empresa, puro desespero. 

A segunda opção é de receber o pagamento só a partir de 2026 até 2048, mas com juros de 0.5% ao ano.

A Justiça determinou que a Saraiva apresente em até 30 dias uma nova proposta para o que fazer com a empresa, sendo que a pena caso isso não aconteça é que a falência seja decretada. Enquanto isso, uma das determinações da Justiça é que a empresa pague constantemente até R$160 mil em créditos trabalhistas. 

Tamanho da dívida

Estamos falando de dívida pra cá, desespero pra lá, mas vamos ao que improta. A dívida da Saraiva é de meros R$674 milhões, nada comparado a dívida de US$300 bilhões da Evergrande, incorporada chinesa que está prestes a decretar falência e causar caos no sistema financeiro chinês. 

Você também pode curtir: Nubank: nova função permitirá mais de um cartão virtual por cliente

Inscreva-se na nossa newsletter!