Petrobrás irá pagar R$1,4 bilhão por desastre ambiental de 21 anos atrás

Petrobrás irá ter que pagar uma indenização de nada mais nada menos do que R$1,4 bilhão sobre um desastre ambiental que aconteceu décadas atrás.

Outra empresa que recentemente também teve que pagar uma baita de uma indenização foi a Vale que foi cobrada em um pouquinho mais, cerca de R$2,5 bilhões por conta do desastre em Mariana.

Por que da indenização da Petrobrás?

Em julho de 2000, na Região Metropolitana de Curitiba uma válvula de refinaria da empresa se rompeu e derramou quatro milhões de litros de petróleo em quase 40km do Rio Iguaçu.

“Parecia um pesadelo. Quando nós entramos na mata não havia som mais de animais. Não havia uma pássaro voando. Era um silêncio aterrorizador. A natureza morta”, recorda-se o biólogo e pesquisador Durval Nascimento Neto.

As consequências foram as piores possíveis, peixes, aves mortas, danos a natureza, árvores.

Negociação de anos 

Em 2013, a Justiça condenou a Petrobras a pagar uma indenização de R$610 milhões, mas a empresa recorreu e agora vai ter que pagar R$1,4 bilhão, olha aí o resultado da teimosia. 

A maior parte desse dinheiro, R$928 milhões, será destinado ao Governo do Paraná que depois será repassado ao Fundo Estadual do Meio Ambiente. 

O restante, R$465 milhões, irá para o Fundo de Defesa de Direitos Difusos e não irá sobrar nada para o Adm, mas faz parte, já estou acostumado.

Inscreva-se na nossa newsletter!