Petrobras diz que não atenderá toda a demanda de combustíveis em novembro

Enquanto o mercado teme desabastecimento, as ações da Petrobras despencam
Petrobras diz que não atenderá toda a demanda de combustíveis em novembro

A Petrobras informou hoje (19) que não conseguirá atender todos os pedidos de fornecimento de combustíveis para novembro. Segundo a petrolífera, a demanda veio muito acima dos meses anteriores e da capacidade de produção para o mês.

“Na comparação com novembro de 2019, a demanda dos distribuidores por diesel aumentou 20% e a por gasolina 10%, representando mais de 100% do mercado brasileiro”, informou a Petrobras em um comunicado.

Por conta disso, a companhia comunicou ainda que só seria possível atender a todos os pedidos com muita antecedência, o que não é mais possível.

Quais são os impactos disso?

A Associação das Distribuidoras de Combustíveis (Brasilcom), que representa mais de 40 distribuidoras do país, acredita que o Brasil pode enfrentar desabastecimento de combustível. Afinal, com a oferta bem abaixo da demanda, pode haver um cenário de escassez.

Vale ressaltar que o mercado interno não é atendido somente pela Petrobras, mas também por exportações.

No entanto, segundo a Brasilcom, as empresas estão com mais dificuldades para comprar combustíveis no mercado externo devido aos preços elevados em meio a alta do dólar.

Investidores estão de olho

Em meio ao anúncio, as ações da Petrobras (PETR3 e PETR4) estão seguindo a variação negativa do Ibovespa e despencando mais de 4%, por volta das 16h.

Inscreva-se na nossa newsletter!