Início » Negócios » Paulo Rogério Caffarelli, CEO da Cielo, renuncia ao cargo depois de quase 3 anos no comando

Paulo Rogério Caffarelli, CEO da Cielo, renuncia ao cargo depois de quase 3 anos no comando

Após o fechamento do mercado nesta quarta-feira (19), a Cielo (CIEL3) anunciou a renúncia de seu CEO, Paulo Rogério Caffarelli.
Paulo Rogério Caffarelli, CEO da Cielo
Imagem: Cláudio Gatti

Qual o motivo da renúncia?

Olha, não teve nenhum discurso que deixa claro a sua saída do cargo, porém segundo apurado pelo portal Valor Econômico, pessoas próximas à empresa disseram que ele possui outros planos.

Porém uma outra fonte que se relaciona com os conselheiros, disse que o governo não estava satisfeito com o presidente da instituição financeira. Lembrando que a Cielo é controlada pelo Banco do Brasil e pelo Bradesco.

Mas, a verdade é que não passam de boatos porque não teve nada confirmado.

Falando mais sobre essa mudança…

Paulo Rogério Caffarelli deixou o comando do Banco do Brasil para assumir o comando da Cielo no final de outubro de 2018, com a grande tarefa de mudar as estratégias da empresa, buscando focar mais em pequenas e médias empresas, um nicho mais rentável para a companhia.

Mas de uns tempos para cá a empresa caiu de rendimento, viu seus concorrentes conquistando mais espaço no mercado e enfrentou dificuldades, que inclusive refletiram nas ações da empresa, que perderam mais de R$ 20 bilhões em valor de mercado.

Do final de 2018 até hoje as ações da empresa caíram mais de 68,5%.

Diante das dificuldades o executivo procurou manter a empresa competitiva, reforçando sua equipe de vendas própria e chegando a acordos importantes, sendo o principal deles a parceria com o WhatsApp Pay para fornecer serviços de processamento dos pagamentos pela nova plataforma.

Mas os boatos não pararam…

Segundo a Reuters, outros rumores que estavam rondando a empresa era que tanto o Bradesco como o Banco do Brasil estavam interessados em fechar o capital da Cielo ou mesmo vender suas participações.

Mas novamente, são apenas rumores que inclusive foram negados pelas companhias.

Quem assumirá o comando da Cielo?

O eleito para assumir o comando é o ex-vice-presidente de finanças da Cielo, Gustavo Henrique Santos de Sousa.

Mas ele não assumirá imediatamente, Caffarelli ficará até 31 de maio para ajudar a empresa nesse processo de transição.

Presidente de finanças é o responsável pela estratégia financeira da empresa, análise de risco, entre outras atividades relacionadas à "grana".

Como o mercado reagiu?

Foram pegos de surpresa, inclusive pessoas próximas a ele disseram ficar surpresos com essa decisão.

Por volta das 12h45 as ações da Cielo (CIEL3) estão caindo 2,56%. 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp