Netflix planeja briga com a Microsoft e Sony no setor de games

CEO quer oferecer o melhor serviço de jogos disponível
imagem da netflix que quer lançar games

A Netflix quer oferecer o entretenimento por completo. A empresa planeja brigar com a Microsoft e a Sony pelo mercado de games. 

E a gente quer mais é ver o pau torando mesmo. 

Que fofoca é essa?

No ano passado a Netflix saiu do armário e assumiu que sente forte atração pelos games. Calcula-se que em 2022 e 2023, o setor movimentará cerca de US$ 200 bilhões de ‘dóraris’. Assim fica fácil se apaixonar. 

Já que maior parte desse valor vai cair no caixa da empresa de Bill, a Microsoft, e no caixa da Sony, a maior plataforma de streaming resolveu entrar na briga para também encher o seu porquinho. 

Segundo o CEO da Netflix, Reed Hastings, a empresa agora mira fazer uma aposta alta na área de jogos com planos para oferecer o melhor serviço de games disponível. 

Ou seja, quer beber o sangue das inimigas. 

Isso não é só conversa dela?

Vale pontuar que a Netflix já tem um aplicativo com jogos relacionados à sua plataforma de filmes e séries para quem tem conta. A novidade foi lançada em novembro do ano passado, e parece que deu certo. 

Contudo, analistas avaliam que a empresa vai ter que comer muito arroz e feijão para chegar ao nível da Microsoft e da Sony, gigantes já consolidadas no mercado. 

Ainda, há dúvidas sobre se a bonita pretende criar o seu próprio console, que é um computador exclusivo para jogos, ou se ficará só no mobile, joguinhos de celular. Porque se esse for o caso, vai estar chamando a chinesa Tencent para o play também.   

No ano passado, só com o PlayStation 5, a Sony faturou mais de US$ 5 bilhões, a Microsoft com o Xbox cerca de US$ 16 bi e a Tencent, US$ 10 bilhões. 

Ah, Netflix sem juízo. 

Será que ela tem gás? 

Primeiramente, concorrência não é problema para a empresa. E retirar Grey’sAnatomy do catálogo enfureceu muitos ‘médicos’ em formação. Porém, segue sendo a maior em streamings. 

Ademais, ter mais uma concorrente no mercado de games é ótimo e não apenas pela disposição de diferentes jogos, mas para aplacar a sensação de monopólio que a Microsoft e a Sony têm transmitido. 

Esse ano, a empresa de Bill fez a aquisição da Activision Blizzard, dona do Call Of Duty, e a Sony levou a Bungie, dona da Halo e Destiny. Assim, a Netflix só quer apertar o play nessa disputa do mundo dos games. 

Inscreva-se na nossa newsletter!