Início » Negócios » Méliuz e Banco Pan encerram parceria para cartão de crédito

Méliuz e Banco Pan encerram parceria para cartão de crédito

O distrato já era esperado principalmente após o anúncio da nova parceria da fintech com a Captalys
Imagem mostram uma pessoa segurando o cartão da Méliuz com o Banco Pan
(Divulgação/Méliuz)

“O problema não sou eu, é você…”, o casamento que durou 2 anos entre as duas empresas chega ao fim em 2021.

Na última sexta-feira (19) a empresa de cashback Méliuz e o Banco Pan anunciaram o fim da parceria de cartão de crédito que começou em 2019 e teve mais de 7 milhões de solicitações. 

O cartão irá parar de funcionar?

Não, para quem já possui o cartão não terá problemas algum em utilizá-lo até o final do ano. 

Porém, para os usuários que ainda não possuem o cartão, terão que entrar na lista de espera para o lançamento do novo meio de pagamento em 2022.

Como será o novo cartão?

No começo de outubro, a Méliuz já tinha divulgado sobre sua nova parceria com a Captalys para o novo cartão de crédito da fintech.

A ideia com essa parceria é que a empresa de cashback seja o motor de crédito, ou seja, quem capta o dinheiro e a Captalys seria responsável por toda a infraestrutura de crédito e financiamento das operações.

O que é cashback?

Bom, a palavra cashback vem do inglês “cash” que significa dinheiro e “back” quer dizer “de volta”, ou seja, é o dinheiro que você recebe de volta após alguma compra. 

Foi isso mesmo que você entendeu, você faz uma compra através dos serviços da Méliuz e recebe parte do dinheiro gasto, de volta para sua conta.

Como isso impactará os consumidores?

Bom, claramente esse distrato como Banco Pan vem para possibilitar a exploração de novos horizontes tanto para a empresa quanto para quem utiliza os serviços de cashback e o maior beneficiado disso são os consumidores.

Segundo o comunicado recente da Méliuz, “a partir de janeiro os usuários poderão contar com um cartão de crédito ‘digital first’ com cashback e sem anuidade” e não para por aí. 

“Além disso, a companhia passará a oferecer pagamento via Pix e a possibilidade de comprar e vender criptomoedas com direito a criptoback”.

A proposta é começar a inovar com o meio de pagamento gradualmente, portanto, ao que tudo indica, ao longo de 2022 ainda teremos mais novidades. 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp