Início » Negócios » Lucro da Tesla salta 998% e supera US$ 1 bilhão no 2° trimestre

Lucro da Tesla salta 998% e supera US$ 1 bilhão no 2° trimestre

Já a receita da Tesla atingiu quase US$ 12 bilhões. Será que tá ruim pro Elon Musk?
Lucro da Tesla salta 998% e supera US$ 1 bilhão no 2° trimestre
(Foto: Divulgação)

A Tesla anunciou na última segunda-feira (26) uma alta de 998% no lucro líquido no segundo trimestre de 2021, na comparação anual. O montante saltou para US$ 1,14 bilhão (cerca de R$ 5,9 bilhões). Esta é a primeira vez que a empresa de Elon Musk supera a marca de US$ 1 bilhão em um período de três meses.

Em meio ao avanço das vendas de carros elétricos, a Tesla surpreendeu os especialistas e apresentou ainda uma receita de US$ 11,96 bilhões. Os analistas consultados pela empresa de dados Refinitiv, por exemplo, esperavam que o indicador atingisse US$ 11,3 bilhões no período.

Adm Explica

Se você não entendeu a diferença entre os indicadores, a receita é todo o dinheiro que entra na empresa por meio de sua atividade principal, como a venda de carros, no caso da Tesla. Já o lucro é o que sobra depois da dedução dos custos e das despesas.

Outro recorde batido pela companhia de Elon Musk foi o número de veículos vendidos, que superou a casa dos 200 mil. Entre esses automóveis, o destaque foram os carros elétricos, responsáveis por um faturamento de US$ 10,21 bilhões entre abril e junho.

Prejuízo com bitcoin

Como já mostramos aqui, o bilionário e fundador da marca automotiva adora participar do universo das criptomoedas. Na última semana, Elon Musk declarou que a Tesla deve voltar a aceitar bitcoin em breve.

No balanço trimestral, a empresa reportou um prejuízo de US$ 23 milhões relacionado ao valor de suas participações em bitcoin.

 A despesa foi classificada como operacional, que são aquelas utilizadas para manter um negócio em funcionamento, e posicionada na categoria de “reestruturação”.

Além disso, o balanço trimestral ainda revelou que a Tesla possui uma participação de cerca de US$ 1,3 bilhão na maior criptomoeda do mundo. 

Vale lembrar que a companhia vendeu 10% do montante que possuía em bitcoins em março deste ano, o que adicionou US$ 272 milhões à receita da empresa no primeiro semestre.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp