Início » Negócios » Leilão do 5G é aprovado no Brasil

Leilão do 5G é aprovado no Brasil

Quero ver a galera reclamando que não tem sinal
antenas 5g
Unsplash|Jackson David

7 a 1 foi o placar dos votos dos ministros para a proposta da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) para o leilão de exploração de serviços com a tecnologia de conectividade móvel 5G.

Agora o documento volta à Anatel e em até uma semana ela deve publicar o edital.

Para quem não sabe, essa votação está discussão está em pauta há muito  tempo e inicialmente era prevista para ocorrer em 2020. 

Mas o que é o 5G?

 

Trata-se de uma tecnologia que aumenta a velocidade de conexão móvel e permite novos serviços com conexão segura e estável, abrindo espaço para usar mais serviços em mais áreas, como indústria, saúde, etc.

A expectativa desta tecnologia aqui no país é trazer diversas inovações que devem impulsionar uma maior produtividade, maior qualidade de serviços e avanços na economia. 

As ferramentas inteligentes deverão ter uma maior usabilidade com essa tecnologia por meio da criação de grandes centros ou cidades inteiras 100% conectadas.

A previsão, segundo o governo, é que o leilão ocorra no mês de outubro e que até o meio do ano que vem todas as capitais do país tenham a cobertura 5G.

Em maio, o ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou que o leilão do 5G é uma prioridade para levar conectividade à população e acabar com o “deserto digital” que ainda existe no país.

As faixas de frequência de internet móvel que serão ofertadas no leilão são:

  • 700MHz
  • 2,3GHz
  • 3,5GHz
  • 26GHz.

Os dados serão transmitidos em ultra velocidade dos celulares e aparelhos em geral para torres de comunicação por meio dessa tecnologia.

Para quem vencer o leilão, o prazo com o direito de explorar as faixas será de 20 anos, sendo o leilão dividido em 16 lotes regionais e nacionais.

A expectativa de valor no leilão gira em torno de R$ 44 bilhões e o foco não é na arrecadação de dinheiro para o governo, mas sim em investimentos e oferta da tecnologia a todos os municípios com mais de 600 habitantes.

E ainda há um compromisso: as operadoras que vencerem o leilão precisarão cumprir algumas obrigações como levar internet para as rodovias do país, para locais isolados, etc.

Faria ainda afirmou ainda que pretende acatar a sugestão de que a tecnologia seja levada às escolas públicas, embora não haja obrigatoriedade disso no edital.

Quanto ao voto contrário, ele foi do ministro Aroldo Cedraz, que apontou problemas no preço da aquisição da tecnologia.

 

Aproveitando que agora você está por dentro de toda essa conexão que vem aí, aprenda a ficar esperto pra não cair em pirâmide financeira nesse mundo tão vasto que é a internet. Basta ler nosso artigo explicando sobre o tema clicando aqui!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp