Grupo Pão de Açúcar piora em quase todos os quesitos no trimestre

A empresa registra um prejuízo líquido de R$ 88 milhões, mas há uma luz no fim do túnel
Foto da fachada do pão de açúcar

O Grupo Pão de Açúcar (PCAR3) divulgou nesta quarta-feira (3) os seus resultados referentes ao terceiro trimestre de 2021, e os números não são nada animadores.

Prejuízo líquido

A empresa apresentou um prejuízo de R$ 88 milhões no último trimestre, um resultado quase 40% pior do que o mesmo período do ano passado, quando o número chegou a R$ 63 milhões no vermelho.

EBITDA

Já os lucros antes dos juros, impostos, depreciação e amortização, considerado por alguns investidores, o lucro operacional, chegaram a bater o patamar dos R$ 794 milhões, mostrando uma piora de 15,9% comparado com o terceiro trimestre de 2020.

Receita Líquida

A receita líquida da varejista foi de R$ 13,285 bilhões, para variar também ficou abaixo do resultado divulgado um ano antes, representando um decréscimo de 0,4%. 

O motivo

Segundo o relatório, o grande problema que o grupo empresarial enfrentou foi relacionado ao avanço da inflação. Como o poder de compra da população foi se deteriorando, seus clientes foram consumindo cada vez menos durante o período.

É uma questão para avaliar não só nesta empresa, mas como no setor de varejo inteiro, essa é uma tendência muito forte até o final do ano.

A boa notícia

A metade meio cheia do copo é que apesar da piora dos resultados em quase todas as linhas dos demonstrativos financeiros, a companhia mostrou um patamar recorde nas vendas através da internet.

Se comparado com o terceiro trimestre de 2020, o avanço foi de 46% e ao comparar com o mesmo período de 2019 a alta é ainda maior, registrando 393%.

Inscreva-se na nossa newsletter!