Facebook lança Podcasts e Salas de Áudio ao vivo na sua plataforma, seguindo Clubhouse e Spotify

Clubhouse e Spotify, vocês tomem cuidado hein...Tio Zuck não pode ver uma rede se dando bem que já quer imitar.
Salas de áudio ao vivo e podcasts em demosntração do Facebook, no seu aplicativo

Hoje (21) foram lançados podcasts e salas de áudio ao vivo no Facebook. Esse lançamento é um novo marco para a rede social, que começou a surfar a onda de conteúdos em áudio.

Tio Zuck – presidente-executivo da empresa, Mark Zuckerberg para os menos chegados – tarda mas não falha!

Porém, não é só o Facebook que começou a explorar esses recursos, outras redes como Twitter e Discord já trouxeram o recurso para suas plataformas também.

🎤 Quem pode usar?

Todos usuários nos Estados Unidos podem ouvir as salas ao vivo e podcasts, mas a criação fica apenas para grupos seletos e alguns perfis verificados e figuras públicas.

⚙️ “Como funciona, adm?

As salas de áudio são realmente bem parecidas com a interface do Clubhouse, com a famosa opção de “levantar a mão” para falar e o host da sala.

Cada sessão pode ter até 50 locutores e um número ilimitado de ouvintes. A diferença talvez esteja no controle por parte do host, que pode escolher antes quem pode falar e os ouvintes também, além da interatividade – é possível dar likes e reagir ao podcast, bem do tipinho do Facebook.

Interface Salas de áudio ao vivo Facebook
Créditos: Facebook

Já os podcasts têm praticamente as mesmas funcionalidades que outras plataformas, como do Spotify e da Apple, mas trazem o diferencial do Facebook: interatividade 👍

Adm Explica

Features são novas funcionalidades a um sistema/plataforma/produto.

É possível comentar o podcast, curtir, reagir, compartilhar como um post…E o Facebook pretende trazer várias outras features também.

Podcasts no Facebook
Créditos: Facebook

🧭 “Por que é importante, Adm?”

Assim como reels e os vídeos estilo Tik Tok, conteúdos em áudio estão crescendo bastante e como sempre, surgem várias oportunidades para criadores de conteúdo!

Além disso, vemos que o mercado de tecnologia é muito competitivo e empresas nesse segmento têm dificuldades para enfrentar as gigantes. Isso não acontece só com o Facebook, mas também com outras dominantes em seus segmentos, como Google e Amazon, reafirmando que essas companhias não vão ser esquecidas tão facilmente.

Inscreva-se na nossa newsletter!