Dono de empresa que prometia investir em bitcoin é preso por suspeita de pirâmide

Mais um faraó voltando pro Egito
Mercado de criptomoedas chega a US$ 3 trilhões pela primeira vez

Mais uma da série: essa é a mistura do Brasil com o Egito, dessa vez caiu a casa pra mais um faraó.

O dono da GAS Consultoria Bitcoin, Glaidson Acácio dos Santos, foi preso nesta manhã no Rio de Janeiro por suspeita de pirâmide financeira envolvendo, segundo a Receita Federal, “cifras bilionárias”. 

Ao entrar na casa do suspeito, parecia que estavam entrando em uma pirâmide antiga do Egito, a casa na Barra da Tijuca estava com 20 milhões em espécie, em notas de real, dólar e euro, além de barras de ouro. No melhor estilo Tutankamon, faraó do Egito.

O que é uma pirâmide financeira? 

Pirâmide financeira é um esquema ilegal onde criminosos recrutam pessoas em um sistema onde supostamente todas deveriam ganhar dinheiro conforme mais pessoas vão entrando.

O nome é pirâmide porque é bem parecido com as pirâmides do Egito mesmo, o topo é composto por uma minoria de pessoas que vai se aproveitando e ganhando dinheiro da base da pirâmide que vai enchendo de mais e mais gente na promessa de também ganhar dinheiro.

Nessa pirâmide em específico Glaidson prometia lucros de 10% ao mês, não sei se é pra dar risada ou se é pra chorar. Mas, a real é que a GAS nem sequer fazia os aportes.

“Nos últimos seis anos, a movimentação financeira das empresas envolvidas nas fraudes apresentou cifras bilionárias, sendo certo que aproximadamente 50% dessa movimentação ocorreu nos últimos 12 meses”, disse a Polícia Federal.

Como se prevenir de esquemas assim?

No nosso site temos uma matéria incrível sobre como identificar uma e não acabar sendo uma vítima. Mas, o mais importante é entender que não existe dinheiro fácil e a tal da “rentabilidade garantida”. Nunca, nunca.

Inscreva-se na nossa newsletter!