Bernard Arnault deixa Carrefour após 14 anos; ações caem

O investidor, que é um dos homens mais ricos do mundo, teve prejuízo com o Carrefour
Bernard Arnault deixa Carrefour após 14 anos; ações caem

O bilionário francês Bernard Arnault vendeu as suas ações do Grupo Carrefour, nesta semana, após 14 anos de investimentos.

O empresário tinha uma participação de 5,7% na empresa. Considerando que cada ação estava cotada a 16 euros no momento da venda, Bernard levantou cerca de 724 milhões de euros (R$ 4,4 bilhões), segundo o banco de investimentos Société Générale.

Isso pode até parecer um dinheirão (e realmente é), mas o problema é que o bilionário teve prejuízo com o Carrefour. Isso porque as ações da varejista eram negociadas a cerca de 47 euros quando ele comprou, em 2007.

Comprar na baixa e vender na alta?

Para se tornar um dos homens mais ricos do mundo, Bernard segue uma estratégia de realizar aquisições.

O bilionário controla a LVMH, uma holding francesa do mercado de luxo. A companhia é responsável por comandar algumas das grifes mais conhecidas do mundo, como Louis Vuitton, Givenchy, Fendi e Bulgari

Ele é responsável também pelo grupo Agache, que faz investimentos em diversas empresas, como era o caso do Carrefour. Porém, o investimento na varejista não foi lá muito bom para ele…

Segundo fontes familiarizadas com o assunto, Bernard decidiu sair do Carrefour por conta do ritmo lento de recuperação da empresa nos últimos anos. Para o bilionário, a melhor opção agora era vender, mesmo com prejuízo, para evitar problemas ainda maiores no futuro.

Com isso, Bernard foi na contramão da estratégia de comprar as ações na alta e vendê-las na baixa, com foco no longo prazo, e optou por realocar os investimentos em outros ativos.

Ações em queda

Quando um dos homens mais ricos e influentes do mundo decide vender ações com prejuízo, já dá para esperar que o mercado não tenha uma reação muito boa. Não é à toa que as ações da varejista operaram em queda aqui no Brasil e no exterior.

As ações do Carrefour negociadas na bolsa de valores francesa  (CAC 40), com o código CARR, fecharam em queda de mais de 5% ontem (1). Já aqui no Brasil, as ações da empresa (CRFB3) caíram 3,16% na terça-feira (31).

Inscreva-se na nossa newsletter!