B3 planeja lançar serviços do mundo cripto já em 2022

O aumento no número de corretoras de criptomoedas acendeu o alerta
foto de operações da B3

“É uma ciumeira atrás da outra, ter que dividir seu corpo e a sua boca…”. A B3 pode ter aceitado por um instante dividir a atenção dos clientes com as corretoras de criptos, mas já planeja uma parceria com as exchanges. 

ADM, explica de um jeito facinho o que é a B3?

Atendendo a milhares de pedidos, o ADM vai explicar daquele jeito gostosinho o que é a B3. 

A bolsa de valores brasileira, a B3, é uma empresa responsável por guardar, custodiar e negociar ações de outras empresas. 

Digamos que a “The Compass” valha R$ 1 bilhão de reais (Vale muito mais, é claro). Então os sócios decidem oferecer R$ 300 milhões desse valor total para quem quiser comprar. 

Como a The Compass fará isso?

Nós iremos até a B3 e faremos a abertura de capital, o famoso IPO (Oferta Pública Inicial, em português). Nesse momento, fica definido o valor que cada ação terá, ou seja, quanto vai custar cada pedacinho dos 300 milhões de ações da The Compass. 

Após muita conversa, os sócios do melhor portal de notícias, decidiram que o valor mínimo será de R$ 10 reais. Daí, a B3 lança em sua prateleira de negociações os nossos pedacinhos. 

A vantagem de fazer isso, por exemplo, é que investidores inteligentes comprarão os títulos nesse valor inicial e quando forem vender, vão negociar a venda com um valor maior, já que a empresa está em alta. 

Assim, ganha o investidor, que virou sócio, e a empresa que antes valia 1 bilhão e agora subiu mais alguns milhões. 

É claro que isso acontece em um melhor cenário. O oposto também é uma possibilidade, quando o preço de cada papel passa a valer menos que a oferta inicial. 

Ok! Qual é a novidade da B3 então? 

A Bolsa Brasileira, que não é besta, está acompanhando o crescimento das criptomoedas, moedas digitais. Ainda que o valor delas oscile muito, parece que elas chegaram para ficar. 

Para entrar nesse parquinho, a B3 anunciou que pretende lançar serviços que prometem facilitar as operações das corretoras de criptomoedas. Quase uma parceria. 

Essas corretoras funcionam como intermediárias entre quem quer vender moeda digital e quem quer comprar. 

Então, querendo ter seu nome mencionado nas rodas de conversas de investidores de criptos, a B3 já mira um plano para aproximar essas plataformas. 

Ainda não está claro que serviços serão esses. Mas eles já começam em 2022. Esperemos.

Inscreva-se na nossa newsletter!