4 dicas para empreender que aprendemos com startups

Nada melhor do que aprender com outras histórias na hora de empreender
4 dicas para empreender

4 lições de negócios que aprendemos com startups
(Foto: Getty Images)

Pode parecer clichê, mas empreender não é fácil. Não é à toa que seis em cada dez empresas no Brasil não conseguem manter as portas abertas por mais de cinco anos, conforme o levantamento Demografia das Empresas e Estatísticas de Empreendedorismo, do IBGE.

Não dá para negar que o caminho entre decidir criar próprio negócio até a abertura da empresa já é um passo importante. Ter uma ideia, pensar em como colocá-la na prática e até sonhar em um dia ser tão grande quanto a Luiza Trajano, com o Magalu, ou o Elon Musk, com a Tesla, fazem parte desse processo.

A questão é que, em muitos casos, a pressa e a falta de planejamento adequado acabam atrapalhando. Por conta disso, nada melhor do que observar empresários de sucesso e iniciativas inovadoras para aprender o que podemos tirar de cada uma delas e levar para o nosso negócio.

Se você já acompanha a The Compass, deve saber que semanalmente publicamos um bate-papo com fundadores e empreendedores de startups. Dessa vez, reunimos quatro dicas para empreender que aprendemos com essas empresas e que vão te ajudar!

Identifique a dor do mercado

Banco digital dos empreendedores? Fintech visa reduzir burocracia para pequenas empresas
(Foto: Divulgação/Linker)

 

Um dos passos mais importantes para ter sucesso em uma empresa é conseguir identificar uma dor de mercado e atendê-la, como aprendemos com o banco Linker.

Adm Explica

Basicamente, uma dor de mercado é aquele problema que os clientes têm, mas que não sabem como resolver ou que não encontraram soluções no mercado que possam ajudar. É nesse ponto que você precisa atuar e usar para se diferenciar.

A fintech, focada em contas digitais para pessoas jurídicas, surgiu em um setor repleto de outras empresas, mas foi pensada para transformar as experiências dos pequenos e médios empreendedores.

Ficou curioso para saber mais sobre essa história? Confira: Banco digital dos empreendedores, fintech visa reduzir burocracia para pequenas empresas

Veja o que você sente falta no dia a dia

Startup de logística, fundada em 2020, recebe R$ 5 mi em aportes e fecha parceria com BB Seguridade
(Foto: Divulgação/CargOn)

A CargOn, uma startup de logística que atua com cargas pesadas, nos mostrou que uma boa maneira de identificar uma dor de mercado é olhar os serviços que já usamos no dia a dia.

O fundador da empresa, Denny Mews, trabalhou por alguns anos em empresas de logística e percebeu que o setor ainda estava muito desconectado das tendências tecnológicas. Com isso, ele decidiu criar a própria empresa dentro deste setor, mas que utiliza uma série de tecnologias para monitorar o processo de transporte.

Para conferir mais detalhes dessa história cheia de insights, leia: Startup de logística, criada em 2020, recebe R$ 5 mi em aportes e faz parceria com BB Seguros

Foque em um único setor

Startup conecta profissionais aos serviços de alimentação e funciona como "Tinder das contratações"
(Foto: Divulgação/Worc)

Querer abraçar o mundo é um erro típico de quem está começando… Porém, atirar para vários lados ao mesmo tempo pode tirar o foco do objetivo principal.

Por conta disso, a Worc, startup de contratações, nos mostrou que focar em um único segmento é uma dica de ouro, especialmente no começo. A empresa decidiu dedicar todos os esforços para o setor de alimentação para conseguir entregar o melhor produto possível.

Essa é, definitivamente, uma daquelas histórias que não dá para perder! Por conta disso, dá uma olhada: Startup conecta profissionais aos serviços de alimentação e funciona como “Tinder das contratações”

Fique ligado nas tendências

Fintech dá crédito para pequenas e médias empresas por meio de assinatura mensal
Emil Sunvisson, CEO da Qred, Adriano Duarte, CEO da 123Qred, e Joakim Pops, CEO da WebRock (Foto: Reprodução/Via TT)

Depois de identificar a dor de mercado, estruturar o seu negócio e escolher em qual área vai focar, outra dica importante é ficar de olho nas tendências. Isso significa que é importante observar o que outras empresas estão fazendo, principalmente as que atuam em outros países.

Com isso, é possível observar o que está dando certo ou errado com outras empresas do seu segmento e tentar adaptar essas questões para o seu nicho de mercado. Isso é o que faz a 123Qred, uma fintech de crédito para pequenas e médias empresas.

A startup surgiu após negociações com as empresas sueca Qred e sueco-brasileira WebRock. Assim, a fintech usa esse “pézinho lá na gringa” para captar tendências e inovar no Brasil.

Se você achou essa história interessante, se liga na matéria na íntegra: Fintech dá crédito para pequenas e médias empresas por meio de assinatura mensal.

E aí, curtiu as dicas para empreender? Aproveite para dar uma olhada em nosso artigo sobre o que é ESG, uma das tendência mais relevantes nos negócios e investimentos.

Inscreva-se na nossa newsletter!