XP e Faros anunciam criação de nova corretora de investimentos

Segura aí, BTG. O gigante acordou?
Sede-da-XP-Investimentos

Lembram da treta do BTG com a XP?

Vou te contextualizar: depois de perder alguns escritórios para o Banco BTG Pactual, a corretora XP começou a bater de frente. Semana passada, por exemplo, anunciou a criação da corretora junto à Messem Investimentos.

 E é claro que não parou por aí. Revanche ou não, está acontecendo: no início desta semana a XP Inc. anunciou que criará uma nova corretora agora juntamente à Faros Investimentos.

A Fatos juntou-se à XP em 2013 e a parceria fez com que a empresa crescesse mais de 20 vezes em ativos assessorados, de acordo com a XP. É seu maior escritório de agentes autônomos.

Ela possui atualmente R$ 20 bilhões sob custódia e a ideia é que se transforme em uma corretora com produtos adicionais, vinculados ou não à plataforma da XP Investimentos. O valor sob custódia já a coloca entre as maiores plataformas do país.

Quando se pensa em abertura de Capital, também é um caminho plausível. Principalmente quando voltamos os olhos, novamente, aos 20 bilhões de reais sob custódia:  a Moldalmais abriu capital este ano contendo R$ 17 bilhões assessorados.

E quanto às porcentagens?

Na nova sociedade, 72% do negócio será da Faros e 28%, da XP. Na sociedade com a Messem, a XP ficou com algo próximo à metade: 49,9%.

Felipe Bichara, sócio da Faros; Guilherme Sant’Anna, sócio-diretor da XP; Renato Preter, sócio da XP; Samy Botsman, sócio da Far
Foto: Felipe Bichara, sócio da Faros; Guilherme Sant’Anna, sócio-diretor da XP; Renato Preter, sócio da XP; Samy Botsman, sócio da Faro (Divulgação)

Os escritórios de assessoria de investimentos estão em alta, dado que conseguem maiores concessões das empresas. Nas últimas movimentações com seus maiores escritórios envolvendo sociedade, a XP passou a abarcar R$ 53 bilhões.

Incluindo a aprovação do Banco Central e o início de tudo quanto à criação da nova corretora, o prazo é que em 12 meses a transformação aconteça e estimam ter algo próximo a R$ 30 bilhões assessorados. Em 2016, a corretora possuía apenas R$ 2 bilhões.

De acordo com Guilherme Sant’Anna, sócio da XP, “Do lado da XP, é cada vez mais um modelo de plataforma de empreendedores, mais do que plataforma só de investimentos.”.

Inscreva-se na nossa newsletter!