Ucrânia pede que corretoras de criptos bloqueiem contas de russos

Binance disse ‘não’ ao pedido
bandeira da Ucrânia

Quem tem dó é piano, Ucrânia quer mais é ver a Rússia apertada financeiramente. País invadido na quinta-feira passada pede que corretoras de criptomoedas congelem contas de russos. 

Ucrânia quer ver o caldo engrossar?

E quem somos nós para julgar? A ‘póbi’ está vivendo um inferno. O vice-primeiro-ministro da Ucrânia pediu que exchanges de criptomoedas bloqueassem usuários russos. 

O pedido envolve um bloqueio tanto de contas vinculadas aos políticos, quanto de contas de civis. Assim, o financiamento russo na guerra contra seu país seria prejudicado. 

Isso porque a Rússia detém 12% do mercado total de criptomoedas. Inclusive, o sr. Vladimir nem disfarça o interesse que tem pelas moedas virtuais e já até falou sobre uma regulamentação. 

Ou seja, após tantas punições econômicas que o país de Putin vem sofrendo, a Ucrânia deseja fechar o vazamento de dinheiro na conta russa, que pode ser as criptos. 

E o que as corretoras estão dizendo sobre isso?

A Binance já declarou que não vai atender ao pedido da Ucrânia porque estaria sendo injusta com os cidadãos que não tem nada a ver com essa decisão do seu presidente. 

Já a exchange Kraken também pisou fora declarando que só faria isso se houvesse uma ordem judicial. 

Disse também que as criptos foram criadas para atender aos indivíduos independentemente dos seus governos. A empresa ainda disse que se fosse congelar contas de pessoas de governos que provocam a violência injustificada, os usuários dos EUA seriam os primeiros. 

Segura essa lapada! 

Em contrapartida, a Dmarket, empresa de ativos digitais ucraniana atendeu ao pedido. 

E como andam as criptomoedas?

Elas tem oscilado bastante, visto que são ativos de risco, e neste momento, o investidor procura cofres mais seguros para depositar suas moedinhas.

Assim, muitos vendem seus ativos digitais e recuperam o dinheiro aplicado para então reaplicar em um outro investimento menos perigoso, como é o caso dos títulos de renda fixa que pagam com juros certos. 

Em razão disso, o dinheiro virtual hora sobe, hora desce. Contudo, a observação sobre a facilidade que o governo tem em colocar a mão no dinheiro do povo pode fazer com que a busca pelos criptos cresça. 

Inscreva-se na nossa newsletter!