Recorde do Bitcoin: criptomoeda bate máxima histórica e ultrapassa US$ 66 mil

A criptomoeda já acumula alta de mais de 120% em 2021… Dias de muita glória para os investidores!
Recorde do Bitcoin: criptomoeda bate máxima histórica e ultrapassa US$ 66 mil

O Bitcoin atingiu um novo recorde histórico nesta quarta-feira (20). A maior criptomoeda do mundo atingiu a casa dos US$ 66 mil pela primeira vez na história e reforçou o otimismo no mercado.

Em 2021, a moeda virtual já acumula uma valorização de cerca de 123%. Além disso, em pouco mais de três meses, o Bitcoin subiu mais de 80%. 

Em julho deste ano, em meio ao aumento das restrições regulatórias sobre os criptoativos, a moeda virtual chegou a despencar para a casa dos US$ 33 mil. Como mostramos aqui, após uma série de discussões, a China declarou ilegais todas as transações com criptomoedas.

Por que o Bitcoin está subindo tanto?

Nesta semana, o otimismo do mercado foi reforçado pela notícia de que a Securities and Exchange Commission (SEC), responsável por regulamentar o mercado de valores dos Estados Unidos, aprovou o primeiro Exchange Traded Fund (ETF) de Bitcoin.

Adm Explica

ETFs são um tipo de fundo de investimento negociado na bolsa. Neste caso, o ETF, lançado pela empresa de investimentos ProShares, não investe diretamente em Bitcoin, mas em contratos futuros da criptomoeda.

A notícia trouxe uma perspectiva positiva ao mostrar que novos produtos envolvendo as criptomoedas podem surgir, o que ajuda na valorização. Além do Bitcoin, outras criptos também estão decolando nos últimos dias, incluindo as famosas Ether e Cardano.

Vale destacar que resultados passados não significam ganhos futuros e que essa matéria não é uma recomendação de compra ou venda.

Inscreva-se na nossa newsletter!