Mercado Bitcoin recebe aporte de R$ 1 bilhão do SoftBank

O Grupo 2TM, holding da plataforma, agora é o 8° unicórnio mais valioso da América Latina, segundo a Crunchbase.
Logo Mercado Bitcoin em parede de madeira

O Grupo 2TM, holding da plataforma de criptomoedas Mercado Bitcoin, informou nesta quinta-feira (1) que recebeu um aporte de R$ 1 bilhão do fundo de investimentos SoftBank Latin America Fund.

O valor representa a maior rodada série B já realizada pela companhia japonesa em uma empresa de criptomoedas da América Latina. Este termo é utilizado para investimentos feitos em empresas já consolidadas.

Com o montante, a holding do Mercado Bitcoin agora é avaliada em R$ 10,4 bilhões (cerca de US$ 2,1 bilhões, na cotação atual). O número a torna o 8° unicórnio mais valioso da América Latina, conforme um levantamento realizado pela plataforma de dados Crunchbase, e o primeiro do mercado de criptoativos do Brasil.

Mas o que é unicórnio?!

Adm Explica

Calma, não estamos falando de conto de fadas ou de criaturas mitológicas! Unicórnio é a denominação utilizada para classificar as startups avaliadas em ao menos US$ 1 bilhão. Apesar de parecer alto, diversas empresas que fazem parte do nosso dia a dia já atingiram essa marca, como o Nubank, a PagSeguro, a 99 Taxi e o Quinto Andar, por exemplo.

De acordo com as informações divulgadas pela startup, o investimento será utilizado para otimizar a infraestrutura necessária para atender a demanda por criptoativos.

Além disso, o valor deve ajudar no processo de expansão do Mercado Bitcoin, que pretende passar de 500 para 700 funcionários neste ano. 

Para o CEO do SoftBank Group International, Marcelo Claure, o Grupo 2TM possui um papel fundamental para atender a demanda por ativos digitais, como as criptomoedas, na América Latina.

Em um comunicado divulgado pela empresa, Claure afirmou que:

"Nós ficamos impressionados pela compreensão que o Grupo 2TM tem do ecossistema brasileiro e da contribuição para a discussão em curso, sobre o ambiente regulatório no Brasil. Esses elementos colocaram a empresa não só como líder no país, mas como um player fundamental para atender essa revolução do blockchain em toda a América Latina". 

Fundado em 2013, o Mercado Bitcoin já soma mais de 2,8 milhões de clientes. Somente entre janeiro e maio deste ano, o volume transacionado na plataforma chegou a R$ 25 bilhões.

Estes números são alguns dos indicativos que explicam o interesse do SoftBank na empresa. Além dos aportes realizados no Grupo 2TM, o fundo de investimentos de US$ 5 bilhões já investiu em outras empresas brasileiras, como a Gympass, a Olist e a Loggi. 

Inscreva-se na nossa newsletter!