Lucro Líquido: entenda o que é e porque isso é importante

Lucro Liquido - Notas de dólar no ar

Costumamos ouvir por aí que “empresa x bateu recorde no lucro líquido”, “lucro da empresa y ultrapassa o último trimestre”.

A gente vê tudo o que é manchete falando do lucro líquido das empresas.

Mas o que, afinal, é esse lucro líquido? Por que ele é tão falado? Qual sua importância para uma empresa? O que ele come? Onde vive? Hoje, na The Compass.

O que é lucro líquido?

Lucro líquido é basicamente a diferença entre todos os recursos que entram e que saem da empresa para que ela se mantenha funcionando, em termos de receita. Ou seja, é o que ela gasta subtraído do que ela recebe.

Assim, fica fácil de entender que lucro líquido é tudo aquilo que “sobra” depois de pagos os custos, despesas, impostos e todos os gastos que a empresa tem.

Ele é tão falado porque é uma informação utilizada para avaliar a capacidade financeira das empresas. Por isso a margem de lucro é tão importante em uma empresa – tanto para os empresários, quanto para os investidores.

Fórmula:

 

  • Lucro líquido = Receitas – Custos fixos – Custos variáveis

Onde:

  • Receitas = recursos que entram;
  • Custos fixos = todos os gastos que não variam conforme o volume de vendas ou de produção da empresa. Como por exemplo, salário de funcionários, aluguel, maquinário e equipamentos, etc.
  • Custos variáveis = podem se diversificar de acordo com o ramo de cada empresa, mas são em geral os gastos que mudam de acordo com o nível de produção da empresa. Por exemplo, taxas de cartão de crédito, comissão de vendas, etc.

Qual a importância do lucro líquido?

 

O Lucro líquido é um indicador fundamental para análise de empresas, principalmente quando queremos avaliar o sucesso que ela está tendo. 

Isso porque é a partir do lucro líquido, por exemplo, que a empresa faz a remuneração dos sócios, consegue investir em projetos novos em busca de expansão e inovação, formar reservas financeiras e buscar investir em coisas que tornem o negócio mais sustentável e forte.

Afinal, de tão falado no mercado financeiro, fica claro também que o lucro líquido é um objetivo das empresas, pois é ele que remunera as pessoas, movimenta a economia e com isso podemos construir riqueza ao nosso redor.

Como calcular o lucro líquido

 

  • Lucro Líquido = receita – custos variáveis – custos fixos

Exemplo:

Por exemplo, se uma empresa produz e vende 5000 unidades de um produto e vende cada um a R$10,00, sendo que o custo para produzir cada unidade é R$4,00 e as despesas fixas com aluguéis e salários totalizam R$9.000,00, qual é o lucro líquido?

Vamos analisar a receita:

Se temos 5000 unidades vendidas a 10 reais cada uma, multiplicamos 5000 por 10 para encontrarmos a receita. 5000 unidades * R$ 10,00 por unidade = R$ 50.000,00 = Receita

Agora, os custos variáveis:

Custos variáveis são os que dependem da quantidade de produtos, ou seja, são 5000 unidades multiplicadas por R$4,00 que é o custo por unidade. Isso totaliza R$20.000,00. = custos variáveis

Os custos fixos foram dados e são R$ 9.000,00

Assim, temos:

  • Receita = R$ 50.000,00
  • Custos variáveis = R$20.000,00
  • Custos fixos = R$9.000,00

Lucro líquido = 50000 – 20000 – 9000 = 21000

Ou seja, o lucro líquido neste caso é R$ 21000

Outro nome que você pode ver por aí é Lucro Bruto.

 

Com ele, a fórmula do lucro líquido fica da seguinte forma:

Lucro líquido = lucro bruto – custos fixos.

Assim, podemos ver que o Lucro Bruto = receita – custos variáveis (mais para o final do artigo trazemos um exemplo para você entender melhor).

Margem de Lucro Líquido (ou Margem Líquida)

 

Margem de lucro líquido é um indicador que mostra percentualmente o tamanho do lucro em relação à receita, ou seja, a relação entre aquilo que entra e aquilo que a empresa tem de lucro de fato. 

A partir desse cálculo, pode-se ver se a empresa está gastando excessivamente, se ela está sendo bem administrada ou se ela está passando por algum momento que requer atenção maior, por exemplo.

O cálculo é feito com informações dadas no Demonstrativo de Resultados do Exercício (DRE) (veja também: o que é balanço patrimonial), que você pode encontrar no site da empresa que você investe.

Vale lembrar:

Todas as empresas de capital aberto devem divulgar essas informações com determinada frequência na área de Relação com o Investidor (RI) da empresa.

Fórmula:

  • Margem líquida = (lucro líquido/receita líquida)*100 %

Exemplo:

  • receita líquida no mês de janeiro = R$ 50.000
  • lucro líquido no mês de janeiro: R$ 10.000

A partir destes dois dados, temos, utilizando a fórmula acima, que:

  1. Margem líquida = (10.000/50.000)*100%
  2. Margem líquida = 20%

Assim, a margem líquida de uma empresa com os dados acima apresentados para um determinado mês (no caso, janeiro) é de 20%.

Isso é bom?

Depende muito da empresa. Não existe um valor considerado ideal para todas as empresas. Por exemplo, quando se trata do setor de transmissão de energia, as margens costumam ser altas. 

Já quando falamos do varejo, a margem de lucro líquido costuma ser baixa. Depende de muitos fatores como concorrência, concentração do mercado, etc.

Por isso, é importante comparar empresas que pertençam a um mesmo setor. Quando se compara empresas do mesmo setor, a margem líquida é uma vantagem competitiva – ou seja, ela consegue vender seus serviços por um preço maior mantendo os mesmos gastos com a produção, por exemplo (gerando uma margem maior).

Quando se encontra empresas com margem de lucro baixa, geralmente se trata de mercados com uma concorrência grande. Já no caso de margens altas, pode indicar que o mercado está concentrado em poucas empresas, por exemplo.

Lucro Bruto

A diferença entre lucro bruto e lucro líquido é que no lucro bruto, subtraímos da receita os custos variáveis, ou seja, aqueles que dependem da quantidade de produtos ou serviços que foram dispostos pela empresa. O lucro líquido já desconta o que a empresa gasta também fixamente (salários, aluguel de salão, etc).

Com o resultado do lucro bruto, calcula-se a margem bruta por meio da qual pode-se ver se a empresa está dando prejuízo. Os gastos com a produção, no caso, são os gastos variáveis e os que devem ser minimizados para aumentar o lucro líquido e consequentemente a margem.

Resumindo:

  • Lucro bruto = receita – custos variáveis
  • Lucro líquido = receita – custos fixos – custos variáveis
  • Margem líquida = (lucro líquido / receita líquida) * 100 

Inscreva-se na nossa newsletter!