Patrimônio líquido: o que é, importância e como calcular

Comece por aqui
Início » Investimentos » Indicadores » Patrimônio líquido: o que é, importância e como calcular

Conhecer o patrimônio líquido é muito importante quando se está analisando a saúde financeira de uma empresa. 

Ele representa, afinal, a riqueza que a empresa possui em certo momento a partir de seus ativos e passivos dentro do balanço patrimonial

E quais valores são estes? Neste artigo, vamos aprender a encontrar o patrimônio líquido e porque ele é importante.

O que é patrimônio líquido?

 

Patrimônio líquido é um indicador que mostra a diferença entre o que a empresa tem de ativo e o que ela tem de passivo, correspondendo basicamente ao que pertence a uma companhia e seus acionistas. 

Trata-se de uma subtração entre bens e direitos em relação às obrigações da empresa.

Warren buffet Sorrindo

Um dos maiores investidores do mundo, Warren Buffet, costuma mostrar a evolução deste indicador aos seus acionistas – afinal, isso também mede sua riqueza.

Como funciona o patrimônio líquido?

Falando de maneira prática, o patrimônio líquido é a diferença entre o total dos valores do ativo e do passivo de uma empresa. Vamos lá:

Ativos

Trata-se dos bens e direitos de uma companhia em certo momento, ou seja, aqueles que podem ser convertidos em dinheiro. Podem ser subdivididos em bens móveis, bens imóveis, bens tangíveis, bens intangíveis e direitos.

  • Bens móveis: podem mudar de lugar sem que haja problemas. Exemplo: carro, estoque de produtos.

  • Bens imóveis: como o próprio nome diz, são os que não podem ser movidos sem que haja algum dano. Exemplo: prédios, casas, terrenos.

  • Bens tangíveis: bens físicos e palpáveis, como móveis e eletrodomésticos.

  • Bens intangíveis: são bens “não-físicos”, que não podem ser tocados. Por exemplo: marcas, capital intelectual, direitos autorais, patentes.

  • Direitos: benefícios que a empresa tem a receber. Exemplo: salário, dividendos, aluguéis, etc.

Passivos

São as obrigações que a empresa tem com terceiros, ou seja, dívidas, salários, contas a pagar. É subdividido entre passivo circulante e não circulante.

  • Passivo circulante: são como aluguel do escritório, ônibus, salários da equipe, entre outros.

  • Passivo não circulante: financiamentos e empréstimos, compras de equipamentos de grande porte,

Como calcular o patrimônio líquido

O cálculo mostra basicamente “se eu pagar tudo o que devo, com quanto eu fico?”

Patrimônio líquido = ativos – passivos

Ou seja, basta subtrair suas obrigações (dívidas, etc) de todos os seus ativos (bens e direitos). Essas informações devem ser encontradas nos demonstrativos da empresa ao se olhar para o balanço patrimonial. Ao lado da descrição da empresa, você já encontra os passivos e ativos.

Vale dizer: quando alguma empresa apresenta um patrimônio líquido negativo, isso sinaliza que a empresa deve mais do que seus ativos somados e isso pode levar a uma recuperação judicial, por exemplo.

Alguns fatores que podem causar isso são:

  • excesso de dívidas;
  • investimentos inadequados de capital;
  • desastres ambientais e sanitários ou crises econômicas;
  • má gestão;
  • entre outros.

Nesses casos, é importante analisar o que causou isso, as estratégias para se livrar destas dívidas e investigar qual será a melhor forma de lidar com a situação. 

Vale lembrar, inclusive, que é muito importante que uma empresa tenha reservas de lucro e de capital.

Qual a diferença entre reserva de lucro e reserva de capital?

Reservas de lucro são compostas pelo próprio lucro da empresa, na forma de receita. Ou seja, são resultado de seus esforços. Já na reserva de capital, os valores vão direto para o patrimônio líquido e não têm relação direta com a entrega de bens e serviços.

Adm

O motivo de isso ser tão importante é que se a empresa tem boas reservas, ela não precisa se afundar em empréstimos ou financiamentos, diminuindo o valor de seus passivos na hora de calcular o patrimônio líquido!

Voltando à conta do patrimônio líquido, ela é composta pelos seguintes pontos, segundo a legislação brasileira (Lei 6404/76): reservas de lucro e capital, capital social, ações em tesouraria, ajustes de avaliação patrimonial e patrimônio líquido negativo.

O capital social inclui todos os recursos que vieram a partir dos sócios na formação da sociedade. 

Os recursos captados em ofertas de ações (incluindo IPO, oferta primária ou secundária de ações), inclusive, também fazem parte do capital social.

O que é oferta primária e secundária?

Oferta primária é quando a empresa vende ações e o dinheiro captado vai para o caixa da empresa. 

Depois disso, ocorre a oferta secundária de ações (ou a distribuição secundária), em que esse dinheiro vai para os acionistas, já que as ações são vendidas por eles e não diretamente pela empresa!

Voltando aos componentes do patrimônio líquido, vamos para as ações em tesouraria:

Trata-se do caso em que uma empresa compra novamente suas próprias ações. Elas podem ser reemitidas futuramente ou canceladas.

Já o ajuste de avaliação patrimonial tem como objetivo garantir que a empresa (os bens) seja avaliada corretamente e de maneira justa em relação ao seu real valor.

E o patrimônio líquido negativo ocorre quando os passivos superam os ativos e a empresa é colocada em situação de grande vulnerabilidade, como dito, em vias de iniciar um pedido de recuperação judicial.

O que é recuperação judicial?

Recuperação judicial é um meio de evitar que a empresa enfrentando dificuldades chegue à falência.

Quando uma empresa solicita a recuperação judicial, ela tem intermédio da justiça para tentar um acordo entre a empresa e todos os seus credores – aqueles a quem ela deve algo – para que ela consiga se reorganizar para pagar seus funcionários, matéria prima e produtos essenciais para o funcionamento do negócio.

Importância do patrimônio líquido

Talvez o patrimônio líquido sozinho não te traga muita clareza, afinal, qual o referencial? Basta que seja positivo?

Na verdade, a resposta é que, em uma análise isolada, o interessante é ver a evolução do patrimônio ao longo do tempo. Ou seja, conforme a empresa cresce, este patrimônio por ação que você tem deve crescer também.

Além disso, outra forma clara de ver sua importância é ao analisar o patrimônio líquido em relação a outro indicador. O ROE, por exemplo, que significa Return on Equity, relaciona o lucro líquido com o patrimônio líquido. Este indicador mostra o quão eficiente uma empresa é em gerar lucro.

emoji nerd

Viu como é importante conhecer o patrimônio líquido?

Se você chegou até aqui, pega um cafezinho e sinta-se convidado a aprender sobre EBITDA e sobre análise fundamentalista aqui!

Aproveite para ler nosso artigo que traz 8 livros sobre investimentos que você deveria ler!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp