Elon Musk sensitivo faz previsão que afeta Tesla

O empresário tem pressentimento e sugere demitir 10% dos funcionários da montadora.
Elon Musk dentro de carro vermelho da Tesla

Dessa vez o titio Elon Musk decidiu dar uma de Nostradamus e fazer sérias previsões acerca da economia mundial, e as ações da empresa já caem quase 10%.

Qual a polêmica da vez?

Vazou na última quinta-feira (02) um e-mail onde o fundador da Tesla, montadora que produz veículos elétricos, diz que um corte de 10% no número de funcionários da empresa precisará acontecer em decorrência de um cenário amedrontador à frente.

Nesse sentido, o e-mail intitulado “pare todas as contratações em todo o mundo”, reflete uma preocupação crescente do empresário. Para Musk, o horizonte está cada vez mais tenebroso e algo sério pode acontecer com a economia mundial em breve.

Leia mais:

Eletrobras abre reservas de ações hoje

Mercado de games é um dos mais promissores para os próximos anos

O que Elon Musk viu na bola de cristal?

A princípio, o medo do dono da Tesla reside na análise do cenário global que, para ele, está com cara de recessão à vista. No início desta semana, o empresário já havia ordenado que todos os funcionários da empresa trabalhassem sem home-office, sob pena de demissão.

Conforme os dados, a Tesla contava ao final de 2021 com cerca de 100 mil colaboradores em todo o planeta, o que em virtude do tom do e-mail gerou uma série de reações tanto de sindicatos quanto de funcionários. No entanto, as ações da empresa também já sentiram o choque.  

Como o mercado reagiu?

Às 15h15min desta sexta-feira no horário de Brasília, as ações da Tesla nos EUA, caiam 8,99% e estavam sendo negociadas no valor de US$ 705,30.  As ações estão na NASDAQ que é a bolsa americana famosa por listar grandes empresas de tecnologia.

Na B3, o BDR da montadora identificado pelo código TSLA34, que é basicamente um certificado na bolsa brasileira atrelado à ação da Tesla nos EUA, amargava queda de 9,4%, valendo cerca de R$ 105,45.

Para Elon Musk, não vale a pena dar declarações que não façam as ações de suas empresas enfrentarem quedas e altas significativas. Sendo assim as flutuações podem até estar dentro do esperado. Mas será que os investidores compraram a visão do empresário?

Inscreva-se na nossa newsletter!