Eletrobras – o filme. Estreia é confirmada

A privatização da empresa aconteceu. O que esperar desse filme?
Torre de transmissão, simbolizando a Eletrobras

Ansiedade a mil, mãos geladas e pernas inquietas. Assim estão os atores que participaram do filme sobre a privatização da Eletrobras. O grande elenco fica por conta dos investidores.

Respeitável público…

No final da noite desta quinta-feira (9), a Eletrobras, gigante empresa do setor de energia, finalmente teve sua privatização garantida. Sendo assim, a operação torna-se a maior oferta de ações da bolsa brasileira, perdendo apenas para a capitalização da Petrobras em 2010.

A proposta, que foi apresentada pelo governo federal, se alinha com o tom das promessas do presidente Bolsonaro desde a última campanha. No entanto, para o governo, muitas outras privatizações acontecerão ainda este ano. Será, ou tem pitada de eleição nisso?

Leia mais:

Inflação dá uma pisada no freio

Ele voltou! Lockdown em Xangai coloca interrogação na economia

Qual foi o orçamento da megaprodução?

De acordo com um comunicado apresentado pela empresa nesta sexta-feira (10), o montante levantado para a privatização foi de R$ 29,29 bilhões. Com isso, o preço por ação foi definido em R$42. Uma alta de mais de 25% em relação ao preço no início do ano.

A operação teve participação dos investidores que, no caso das pessoas físicas, puderam reservar entre R$ 1 mil e R$ 1 milhão. Além disso, os trabalhadores puderam utilizar o FGTS para a reserva, limitado o investimento a 50% do saldo total, sendo R$ 200 o mínimo.

Tá… mas e a estreia acontece quando?

Segundo a Reuters, com a demanda pelas ações, a privatização da Eletrobras já entra na lista desse ano como a segunda maior operação do planeta. Contudo, os investidores em geral precisarão esperar um tempinho para a grande estreia dos negócios na bolsa.

Mas acalmem-se apressadinhos, isso não vai demorar. Na prática, a adrenalina que a renda variável proporciona começará a correr nas veias dos interessados na próxima segunda-feira (13), quando as negociações começam. E aí, coração preparado?

Inscreva-se na nossa newsletter!