Dogecoin já é a sexta maior criptomoeda do mundo

Com alta de 25% no dia, DOGE entra no Top 6 segundo a Coinbase.
Representação de moeda Dogecoin com wow escrito

Late, late, late que eu estou passando.

Fazia tempo que a gente não falava dela, mas estava na hora de pelos menos uma das criptomoedas dar uma alegria esses dias.

O Dogecoin (DOGE) disparou mais uma vez nesta quarta-feira (2) depois que a Coinbase anunciou que vai começar a negociar o ativo em sua plataforma Pro esta semana.

O DOGE estava sendo negociado na casa dos 42 cents americanos esta manhã, o que representa alta de 25% no dia, segundo a Coin Metrics. Não é piada, não, pode rir, investidor.

Esse movimento por si só adicionou cerca de US$ 54 bilhões em valor de mercado ao DOGE e o fez ser agora a sexta maior criptomoedas do mundo, segundo a Coinbase.

Veja também:

O DOGE, que surgiu como zueira em 2013 para gastar um pouco a onda do Bitcoin naquele ano, ganhou relevância nos hubs da internet e este ano entrou de vez no radar da comunidade financeira. 

Surfando do hype de celebridades como Elon Musk, o DOGE se tornou a queridinha de figuras como o CEO da Tesla, e fez uma galera sorrir este ano com altas estratosféricas como a do inicio de maio.

As críticas mais recentes ao ativo giram justamente em torno da volatilidade quase que infantil da moeda, que parece subir ou cair com emoção toda vez que Elon Musk a menciona na internet.

Desta vez, a Coinbase, plataforma de comércio de criptoativos, foi quem levou o cãozinho para passear e impulsionou a alta da moeda.

Feliz com a alta do DOGE ou esse tipo de coisa não é pra você? Marca a sua galera que precisa se ligar mais em criptomoedas.

Inscreva-se na nossa newsletter!