Banco BTG Pactual supera a XP em valor de mercado

Disputa acirrada pelos agentes autônomos vai colocando fogo no parquinho.
Ilustração logo da XP vs logo da BTG

Que tá rolando treta entre esses dois você já sabe, né? A disputa pelos escritórios de agentes autônomos da XP não é de hoje. Em meio a isso, o valor de mercado do BTG superou o da corretora XP.

Em maio, as ações do BTG (BPAC11, BPAC3) subiram mais de 10%. Já os papéis da XP, empresa listada na Nasdaq (uma das Bolsas dos Estados Unidos), não tiveram oscilações.

A queda recente do dólar também interferiu nesse resultado. Segundo as fontes, nesta semana o valor de mercado da XP era de US$ 22 bilhões, o que em reais equivale a R$ 115,8 bilhões, enquanto que o BTG possuía um valor de R$ 147,4 bilhões.

No entanto, quando se olha para múltiplos entre preço e lucro do negócio, a ação da XP está mais “cara”: 42,1 da XP contra 21,4 do BTG, de acordo com a Suno Research.

O desempenho do BTG, de qualquer forma, têm ficado em evidência e isso se deve a vários fatores, como é o caso da conquista dos escritórios de agentes que eram da XP e também aquisições estratégicas como a da dona da Empiricus, a Universa.

Analistas afirmam ainda sobre a expectativa da possibilidade de uma captação ainda maior em uma nova oferta de ações pelo BTG, frente a esse otimismo e a essa alta das ações.

Vale lembrar, ainda, que a XP não fica para trás: a tendência, segundo o Credit Suisse em relatório, é que mesmo em um cenário de concorrência acirrada, a XP tende a aumentar em mais de 30% ao ano o volume de ativos sob custódia enquanto o mercado deve crescer cerca de 10%.

XP versus BTG Pactual 🔥🎡

A XP investimentos é uma corretora, enquanto o BTG (Banking and Trading Group) Pactual é um banco que começou a ingressar no segmento do varejo, ao mesmo tempo em que a XP se estrutura como um banco. É aí que entra a rivalidade entre ambas.

Segundo a XP, seus maiores concorrentes são bancos e não outras plataformas. A corretora começou a dar atenção ao desejo de seus maiores agentes autônomos de se tornarem corretoras, respondendo à estratégia do BTG.

 O BTG descobriu nos agentes e no varejo uma grande oportunidade, segundo o coordenador do Centro de Estudos em Finanças da FGV/Eaesp. No entanto, “Ninguém espera que a XP se desfaça dos agentes. Ela vai ampliar a atuação em outros mercados”, ele afirma.

Inscreva-se na nossa newsletter!