Ucrânia planeja distribuir Bitcoin para população

País recebeu doação de pelo menos US$13,7 mi em BTC
criptomoedas doadas para a Ucrânia

A Ucrânia divulgou que está preparando um ‘airdrop’ de criptomoedas para a sua população após receber milhares de doações em moedas virtuais. 

O que seria esse ‘airdrop’ na Ucrânia?

Airdrop é basicamente a transferência de criptomoedas de uma carteira para outra. E é exatamente isso que o governo da Ucrânia pretende fazer. 

Isso porque o governo ucraniano pediu encarecidamente dias atrás doações em Bitcoins, Ethereum e USDT. Ou seja, um help financeiro para conseguir encarar a Rússia, sua atual inimiga de guerra

Assim, em menos de 2 horas a Ucrânia já havia recebido mais de R$20 milhões em criptomoedas. E até agora, estima-se que esse valor já passa de R$68 mi. 

Os caras sabem fazer uma vaquinha, hein. 

Considerando que parte desse valor já foi gasto com suprimentos, agora o governo anuncia que pode distribuir esse din-din eletrônico para os ucranianos. 

Como isso vai acontecer?

Calma, bombom, os detalhes ainda não foram divulgados. Mas o governo segue arrecadando e anunciou que pretende aceitar outras criptos, além das já citadas. 

Por hora, o que se imagina é que a Ucrânia pretende fazer essa distribuição como forma de renda básica, já que a guerra tem destruído casas e comércios, de forma a atrasar a recuperação econômica do país e empobrecer os ucranianos. 

Essa ideia inclusive pode ajudar a evitar uma inflação monstruosa no futuro do país, que por hora só Deus sabe qual será, já que evita que o governo faça a impressão da moeda local em grande volume. 

Isso porque, quando um país passa a imprimir muito dinheiro, a população tem mais notas e mais vontade de gastar. Contudo, se a indústria não conseguir produzir na mesma velocidade da demanda, ‘tame’ inflação, que causa aumento de preços. 

E distribuir Bitcoin a rodo não causa inflação? 

Eis aí o segredo do ‘muso’ das criptomoedas, o BTC, que é uma moeda deflacionária. Ou seja, não sofre inflação. 

A razão disso é sua limitação, já que não é possível criar mais Bitcoins, apenas minerar o que ainda resta. 

Então, considerando que o BTC nasceu com um selinho de raridade na testa, para que alguém consiga comprá-lo vai ter que pagar mais, de modo que esse ativo só se valoriza. 

É claro que para isso ele precisa ser útil para as pessoas, e tendo em vista que neste momento ele está sendo, a tendência é que o desejo por esse ativo só aumente, fazendo seu valor subir.  

Inscreva-se na nossa newsletter!