Rússia anuncia confisco de dinheiro

Valores retidos serão os que não tiverem sido declarados nos últimos três anos
presidente da Rússia

Não é só a Ucrânia que tomado tiros. O presidente da Rússia, Vladimir Putin, autorizou o confisco de dinheiro em bancos oficiais que não tiverem sido declarados nos últimos três anos. 

Os sonegadores que lutem. 

A Rússia autorizou o quÊ?

De acordo com um texto publicado pela RIA Novosti, que é uma das maiores agências de notícias da Rússia, o presidente Putin autorizou o confisco de dinheiro não declarado nos últimos três anos. 

Ainda, o portal declara que apenas os funcionários do governo, ou seja, das estatais russas, serão alvos.

Isso quer dizer que se um malandrinho declarou que recebeu X e na verdade recebeu XX, esse valor excedente guardado no banco, que é de X, agora vai para a conta do governo. 

Será que tem muitas estatais no país de Putin?

Além disso, o confisco também se aplica para carros, imóveis, títulos e fundos.

Não vi problema. Qual a polêmica da medida?

É que assim, colega, a RIA Novosti é uma agência estatal da Rússia. E você sabe que lá alguns veículos de mídia não são tão independentes assim. 

Então, a informação dada desta maneira tem despertado desconfiança em relação aos verdadeiros atingidos, já que se acredita que as medidas poderão alcançar todos os cidadãos do país. 

Sonegador não tem mais é que se dar mal mesmo?

Com certeza. Contudo, a ideia de confisco por si só desperta gatilhos. 

Isso porque há uma desconfiança que o governo ultrapasse limites ao tomar para si um dinheiro privado, já que é preciso muita fé que apenas os valores não declarados serão retidos pelas autoridades.

Dado que essa fé em governos é difícil de ser encontrada, as pessoas podem deixar de investir dinheiro em determinado país, em razão do medo de perder suas verdinhas. 

Então, esse tipo de medida afasta até mesmo os investidores mais honestos, o que faz com que a economia do país fique ainda mais desgastada. 

Inscreva-se na nossa newsletter!