ONU responde Elon Musk sobre doação de US$ 6 bilhões contra a fome mundial

Após tweetar pedindo um plano de ação, David Beasley respondeu como utilizaria o dinheiro para solucionar o problema
David Beasley segurando homenagem durante a premiação do Prêmio Nobel

O Twitter parece o parque de diversões de Elon Musk, além de criar enquetes sobre a venda de sua participação na Tesla, agora pode ajudá-lo a doar alguns trocados, mais precisamente US$ 6,6 bilhões.

Após Elon Musk tweetar dizendo que: “Se o PMA puder descrever neste tópico do Twitter exatamente como US$ 6 bilhões resolverão a fome mundial, venderei ações da Tesla agora e farei isso”, David Beasley respondeu convidando não só Elon Musk como outros bilionários a ajudar na causa. 

O que é PMA?

Para quem não sabe o PMA é a sigla para o Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, a área que cuida da assistência alimentar da Organização das Nações Unidas (ONU) para tratar da fome no mundo.

Como será utilizado o dinheiro?

Em sua resposta, David mostrou seu plano para utilizar US$ 6,6 bilhões para combater a fome no mundo e ajudar mais de 40 milhões de pessoas em 43 países que estão “à beira da fome” segundo o diretor. 

Esse projeto envolve US$ 3,5 bilhões destinados a comprar e entregar alimentos diretamente à população, outros US$ 2 bilhões distribuídos em dinheiro ou vale-alimentação para locais que os mercados ainda funcionam e mais US$ 700 milhões para novos programas alimentares.

Além disso, a ONU utilizaria mais US$ 400 milhões para utilizar diretamente na coordenação da cadeia de suprimentos que tem sido afetada mundialmente nos últimos meses. 

Por que isso está acontecendo?

Segundo Beasley, “esta crise de fome é urgente, sem precedentes e evitável”, potencializada pela crise do coronavírus, choques climáticos e o mais recente aumento dos custos da cadeia de suprimentos que aumenta os preços da cesta básica mundial.

Até o momento Musk ainda não respondeu ao tweet.

Como isso começou?

Tudo isso começou com uma entrevista do diretor da PMA à CNN pedindo ajuda aos bilionários e acabou citando Elon Musk e Jeff Bezos, mais especificamente sobre o primeiro falou que doar US$ 6 bilhões ou 2% de seu patrimônio ajudaria a resolver a fome no mundo.

Elon Musk e as causas sociais

Não seria a primeira vez que o homem mais rico do mundo utilizaria a sua fortuna para causas sociais. 

Em 2018 doou cerca de US$ 500 milhões para instalar filtros de água nas escolas de Flint, no estado de Michigan que passava por contaminação na água. 

Além disso, em 2021 chegou a doar US$ 30 milhões para Brownsville no Texas para certos projetos da cidade. 

E também criou a Musk Foundation para aumentar os esforços relacionados à expansão de energia renovável, exploração espacial humana e uso de inteligência artificial. 

Inscreva-se na nossa newsletter!