Inglaterra também sobe os juros e inflação preocupa

Não é só o Brasil que prevê terminar o ano com uma inflação alta
Imagens de uma pessoa segurando notas de libra esterlina, moeda oficial da inglaterra

A nova trend da economia é aumentar os juros e combater a inflação. Depois de Brasil e Estados Unidos, quem entra na brincadeira agora é a Inglaterra.

Nesta quinta-feira (5), o Banco da Inglaterra (BoI) anunciou a elevação de 0,25 ponto percentual (p.p) na taxa básica de juros da economia britânica, chegando a 1% ao ano (a.a.).

A grande preocupação do país é com a inflação, que já está prevista para terminar o ano ultrapassando os dois dígitos. 

O que está acontecendo na Inglaterra?

A reabertura da economia causou impactos pelo mundo todo. Imagine que muitas empresas paralisaram ou ao menos diminuíram suas produções ao longo da pandemia, para conter os gastos.

Isso porque a demanda também diminuiu, já que as pessoas passavam mais tempo em casa. 

Com isso, a reabertura da economia, fez o processo inverso. As pessoas começaram a sair mais, ter mais confiança e voltaram a gastar, aumentando a demanda por produtos e serviços.

O problema é que o mercado não conseguiu absorver essa alta demanda naturalmente, criando uma pressão muito grande e gerando a inflação por esse desequilíbrio. 

Resumo, alta demanda, baixa oferta e com isso, baixa produtividade. Essas são as preocupações atuais não só da Inglaterra, mas de diversos países. 

E como será agora?

Bom, o BoI está prevendo uma inflação acima dos dois dígitos para finalizar o ano e por isso decidiu aumentar a taxa de juros. Contudo, outra previsão pessimista é que a economia inglesa retraia, ou seja, o PIB deve ser negativo. 

O aumento dos juros pode agravar ainda mais a situação do PIB, mas o esperado é que a inflação não fique pior do que já está. 

O principal que você precisa saber é que: o mundo todo está com problemas inflacionários e o parâmetro de risco x retorno, irá ser diferente durante esses tempos. 

Só que para você ficar por dentro de tudo, e entender realmente como funciona a economia e como tomar as melhores decisões para o seu dinheiro, só assinar gratuitamente a nossa newsletter.

Inscreva-se na nossa newsletter!