Guedes diz que Brasil é contra sanções econômicas impostas à Rússia

Declarou também que o Brasil é contra a expulsão do país russo do FMI
Paulo guedes falando da Rússia

E aí? De que lado o Brasil deve estar? O ministro Paulo Guedes declarou que o Brasil é contrário às sanções econômicas e é contra a expulsão da Rússia do FMI. 

Quando ele disse isso?

A fala aconteceu ontem em um evento nos EUA, o Center for Strategic and International Studies, CSIS. Ainda, o ministro declarou que o Brasil é a favor da construção de pontes e de diálogo, de maneira a convencer a Rússia a desistir da guerra. 

De acordo com Guedes, a nossa Constituição Federal não permite que o país apoie sanções que não tenham sido decididas pela Organização das Nações Unidas, ONU.

Isso porque o governo norte-americano, entre outros, decidiu aplicar castigos financeiros ao país de Putin de forma voluntária.  

Ainda, acrescenta que a expulsão da Rússia do Fundo Monetário Internacional, FMI, instituição que facilita o comércio global, é um erro, já que isso pode provocar uma guerra econômica ainda maior. 

Quais foram as sanções aplicadas à Rússia?

Lá vão algumas.

– Congelamento de ativos de bancos russos nos EUA. Ou seja, Putin não poderia pedir um empréstimo em dólares aos bancos de seu país no território de Joe Biden. Isso poderia fazer com que a Rússia não conseguisse pagar suas contas feitas com a moeda americana. 

– Proibição de empréstimos com investidores dos Estados Unidos e Reino Unido. O que quer dizer que os títulos do tesouro russo não seriam mais negociados nesses dois países. 

Isso significa que ainda menos dinheiro gringo entraria no cofrinho da Rússia. 

– Proibição de exportação de itens tecnológicos para o país de Vladimir. 

Entre outras sanções. 

O Brasil acerta com uma posição neutra?

É difícil responder com certeza. Há uma pressão dos EUA e do Reino Unido para que o Brasil fique contra a Rússia. Contudo, o país é um grande parceiro da nossa nação. 

Vocês já viram o quanto somos dependentes dos fertilizantes russos? Pois é. Por outro lado, existe o receio que os EUA fiquem chateados com a falta de posicionamento e comecem a boicotar o Brasil. 

Por isso, Paulo Guedes adotou em seu discurso um pezinho lá e outro cá. 

Inscreva-se na nossa newsletter!