Governo do Peru suspende cobrança de imposto sobre combustíveis

Medida pode valer até dezembro de 2022
bandeira do Peru

Nem os governos mais à esquerda estão fugindo da nova moda. O governo do Peru anunciou ontem a suspensão da cobrança do imposto sobre os principais combustíveis.

A Alta do petróleo lançou tendência. Por que choras, Vitoria’s Secret? 

Qual a nova no Peru? 

De acordo com o Ministério da Economia do Peru, o imposto sobre o Consumo Seletivo, ISC, que incide sobre a gasolina e outros tipos de diesel, está zerado até 30 de junho. 

Contudo, o governo já adiantou que a medida pode valer até dezembro. 

Por que o governo tomou essa iniciativa? 

Como os senhores já sabem, a guerra na Ucrânia fez com que os preços de petróleo e fertilizantes subissem nos últimos dias. 

Com isso, todos os países do globo estão sentindo a alta, inclusive o país das Lhamas. 

Por isso, o Peru enfrentou diversos protestos de transportadoras e agricultores. Pressionado, o governo criou subsídios para aliviar os preços dos combustíveis. 

Além disso, anunciou ontem a isenção do imposto sobre a gasolina, e o aumento de 10% no salário mensal. 

Assim, o salário mínimo no Peru ficou em 1.025 soles, que em dólares equivale a US$ 278,8.

Isso pode ajudar? 

Cortar impostos sempre soa como música para os ouvidos. Porém, esse corte sem a redução de gastos pode ser uma corda no pescoço. 

Dado que o governo criou um subsídio para segurar os preços dos combustíveis, a despesa do país sobe, enquanto a receita cai. O que representa um risco para a economia.

Ademais, existe o aumento do salário mínimo, que também é interessante, mas colocar dinheiro na mão da população sem que a produção de produtos e serviços aumente é mais um passo para a inflação que já está alta para os peruanos. 

Assim, embora essas medidas sejam eficientes no curto prazo, no longo prazo elas podem virar bestas piores que as do Apocalipse.

Inscreva-se na nossa newsletter!