El Salvador aproveita queda e compra 500 bitcoins

Compra custou US$ 15,5 milhões para o cofre do país
foto do presidente do El Salvador

Alguém mais comprou na baixa? El Salvador aproveitou a queda no preço do bitcoin e comprou 500 moedas. O valor total foi de cerca de US$ 15,5 milhões. 

“Taca-lhe pau nesse carrinho, Marcos”. 

El Salvador foi às compras?

Foi, e não chorou miséria. No carrinho, 500 bitcoins. 

De acordo com o presidente do país, Nayib Bukele, em sua conta no Twitter, foram 500 criptos pelo preço unitário de US$ 30.744 mil dólares, totalizando para o porquinho do país, US$ 15,5 milhões. 

E essa foi a maior aquisição da história de El Salvador. A anterior aconteceu em 21 de janeiro deste ano, quando o governo comprou 410 unidades dessa criptomoeda. Contudo, cada uma custou na época US$ 36.585. 

Segundo informações da Bloomberg, agência de notícias internacional que coleta dados para o mercado financeiro, agora o país caribenho tem uma reserva de 2.301 bitcoins. 

Quais os planos do governo? 

Os senhores bem sabem que o El Salvador tornou o BTC uma moeda corrente. Ou seja, além do dólar, a população pode também pagar seus boletos usando bitcoin em todo o território nacional. 

Visando atrair investimentos, o presidente anunciou em novembro do ano passado a emissão de US$ 1 bilhão de títulos de bitcoin. Ou seja, títulos de dívidas atrelados ao preço do BTC. 

Contudo, já estamos em maio e a emissão bilionária do título ainda não saiu. 

Por que não saiu? 

O Banco Central do El Salvador justificou dizendo que o país tem outras prioridades, e que a Lei dos Ativos Digitais ainda não está pronta, e por isso a demora. 

Porém, de acordo com a Bloomberg, o presidente Bukele não conseguiu nenhum comprador para o seu título. 

Ainda, segundo o ex-presidente do BC do país, o governo percebeu que não há interesse suficiente do mercado em adquirir esses papéis. Pelo menos não os de El Salvador.

Isso porque os investidores estariam com medo de um possível calote, já que a reserva em dólares do país caiu, e o presidente Bukele está com dificuldades de pegar um empréstimo maroto com o Fundo Monetário Internacional, FMI. 

Assim, os investidores acabam desistindo de emprestar dinheiro para um país atolado em dívidas e que não consegue uma ajudinha financeira de bancos mundiais. Porque se até os grandes bancos estão com medo de perder dinheiro, quem dirá um pobre e mortal investidor. 

Mas, El Salvador garante que a novidade vai sair ainda este ano. Aguardem. 

Inscreva-se na nossa newsletter!