China surpreende e tem alta de mais de 32% nas exportações em junho

O dado indica o maior ritmo de crescimento das vendas do gigante asiático desde abril
Milhares de Containers em porto de Hong Kong

As exportações em dólares da China registraram alta de 32,2% em junho na comparação anual, conforme as informações divulgadas pela Administração Geral Aduaneira do país asiático nesta terça-feira (13).

O número surpreendeu os analistas do mercado financeiro, que esperavam um avanço menor em cerca de dez pontos percentuais.

Os especialistas consultados pela Reuters previam um avanço de apenas 23,1%. O número é bastante semelhante às expectativas dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal, que apontaram uma alta de 23,2%.

As vendas de eletrônicos e farmacêuticos impulsionaram o resultado positivo. Em meio ao afrouxamento das medidas de lockdown ao redor do mundo, a alta das exportações na China é um sinal da recuperação econômica do país asiático, segundo o governo local.

"A economia chinesa está se estabilizando e melhorando e isso está proporcionando um sólido apoio ao comércio exterior"

Informa o porta-voz chinês Li Kuiwen, em um comunicado à imprensa. 

Vende mais, compra menos

Em contrapartida ao aumento das exportações, as compras de produtos do exterior no país asiático desaceleraram em junho na comparação mensal, apesar de continuarem em alta. 

Isso porque as importações aumentaram 36,7% no mês, quando comparado ao mesmo período do ano passado. Entretanto, o ritmo é bem mais lento em relação ao avanço de 51,1% registrado em maio.

Dessa forma, a China registrou um superávit comercial de US$ 51,3 bilhões em junho. O número fica acima do montante registrado em maio, de US$ 45,5 bilhões. 

Adm Explica

O superávit comercial ocorre quando as exportações superam as importações de um país. Em caso contrário, ou seja, quando se importa mais do que se exporta, o termo utilizado é déficit. 

Inscreva-se na nossa newsletter!