China limita a três horas por semana o tempo que jovens podem passar jogando videogames

Há quem se refira a jogos eletrônicos como "ópio espiritual"
chineses jogando videogame

Quem aí tem ou tinha pais que colocavam limite de tempo para jogar no computador ou ficar no celular?

Para quem não estava por dentro, a China tem essa regra para menores.

E não começou agora: não é de hoje que ela restringe, para menores de 18 anos, o tempo que podem passar jogando. O objetivo é combater o vício nos jogos eletrônicos.

Funcionava assim: era permitida 1,5 hora por dia, sendo que os dias permitidos eram apenas sexta, sábado e domingo. Nos feriados, eles podiam até três horas. Agora, o tempo diminuiu ainda mais:

Nesta segunda-feira (30), o país anunciou que o tempo será de 3 horas por semana e determinou o horário, inclusive: somente das 20h às 21h e os dias se mantêm os mesmos: sexta, sábado e domingo – e feriados.

Quem divulgou a notícia foi a agência estatal Xinhua, sendo que também pretendem aumentar a fiscalização para garantir que as empresas estão adotando as normas de segurança necessárias e que não estão disponibilizando jogos fora dos horários permitidos.

A Tencent, por exemplo, que já usa o reconhecimento facial para limitar e controlar o tempo das pessoas jogando, também usou uma combinação de tecnologias para desconectar jogadores após um determinado tempo.

A Xinhua, que é agência oficial de notícias do governo da China, já se referenciou a jogos online como “ópio espiritual” em crítica ao hábito de passarem horas e horas diante das telas.

O efeito disso pode ocorrer nas empresas de tecnologia como Tencent e Alibaba, por exemplo, diante da regulação que a China está promovendo em vários setores na economia, principalmente nesta área.

Inscreva-se na nossa newsletter!