China fará leilão de petróleo das reservas estatais para tentar conter preços

A ideia do governo chinês é derrubar o preço do petróleo na marra com a venda de suas reservas
Imagem de plataforma de petróleo, simbolizando o aumento do preço do petróleo

A China está se preparando para leiloar parte do petróleo armazenado das reservas estatais do país. A informação foi divulgada pelo Escritório Estadual de Reservas de Grãos e Materiais de Pequim na última quinta (9).

Com a venda das reservas, o governo chinês quer conter a alta do preço do petróleo. “Colocar petróleo bruto de reserva nacional no mercado por meio de vendas em leilão aberto estabilizará melhor a oferta e a demanda do mercado doméstico”, diz a nota oficial.

Como isso vai funcionar?

A ideia do governo chinês é liberar e reabastecer aos poucos as reservas estatais, conforme a variação dos preços do mercado. Assim, se a demanda se manter estável e a oferta de petróleo no mercado aumentar, é possível esperar que os preços caíam.

Se você não entendeu muito bem a ligação entre esses fatores, a dica é conferir o nosso artigo sobre lei a oferta e da demanda.

A grande questão é que a China não gosta muito de falar sobre suas reservas de petróleo publicamente. Desde 2017, não há dados oficiais sobre a quantidade de petróleo armazenada no país.

Com isso, não é possível saber quanto do estoque total o país asiático pretende vender para tentar controlar os preços. 

As incertezas e a baixa clareza da proposta podem fazer com que o efeito esperado não seja atingido, de acordo com especialistas consultados pela Reuters. Isso porque, ao menos nos próximos dias, o preço do petróleo pode ficar ainda mais volátil neste cenário.

Qual é o intuito disso?

Inflação em alta e crise de energia… Essas são duas coisas que estão no nosso radar aqui no Brasil, mas que também estão assombrando a galera lá na China.

Esses são dois fatores que se intensificam ainda mais com a alta do petróleo. Afinal, os derivados do petróleo são usados para gerar energia.

Além disso, esse é um insumo importante para vários outros fatores que afetam a inflação, incluindo o preço da gasolina.

Vale destacar que o anúncio feito pela China ocorre em um momento de alta do preço do barril de petróleo, após a forte queda que aconteceu no auge da pandemia.

Comentário do Adm

Será que agora o preço da gasolina cai? Não quero criar expectativas 🤭

Inscreva-se na nossa newsletter!