Biden quer que 50% dos carros vendidos até 2030 nos Estados Unidos sejam elétricos

Oportunidade de mercado debaixo do seu nariz
joe-biden-carro-elétrico

Quer ficar rico? Estude hoje sobre um mercado em expansão para que em 5, 10 anos, quando este mercado já estiver grande o suficiente você seja referência. 

Um dos mercados mais promissores do mundo para a próxima década é o dos carros elétricos. Neste fim de semana, o atual presidente americano, Joe Biden, fez uma declaração interessante: 50% dos carros vendidos até 2030 nos EUA devem ser elétricos. 

Essa proposta de Biden é para eliminar ao máximo a emissão de gases que destroem o Planeta e estimulam o aquecimento global e as crises climáticas.

Além disso, o Presidente disse em reunião com os sindicatos dos fabricantes de carro que: 

“o futuro da indústria automotiva é elétrica e não tem volta”.

Aqui na The Compass, já conversamos várias vezes sobre a entrada de grandes marcas automotivas como Mercedes no ramo dos carros elétricosVolvo anunciando que irá apenas comercializar carros elétricos ou híbridos no Brasil e até o lucro da Tesla saltando 998% em julho.

Oportunidade de mercado

No último ano, as vendas de veículos elétricos representaram apenas 2% de todas as vendas de veículos nos Estados Unidos. Mas, com essa canetada de Biden, esse número terá que mudar radicalmente, ou seja, a quantidade de pessoas procurando carros elétricos irá aumentar radicalmente, criando uma baita oportunidade de mercado para essa década.

O TAM, Total Addressable Market, de uma oportunidade como essa é gigantesco, já que literalmente metade das vendas dos carros terá que ser substituída por veículos elétricos.

TAM ou Total Addressable Market, o que é?

Essa é sigla para “Total de Mercado Endereçável” que significa o possível mercado a ser “atacado” por uma solução. Nesse caso, em um país como os Estados Unidos com uma legislação que obriga as vendas de veículos serem 50% elétricos, o Mercado Endereçável se torna gigantesco.

Inscreva-se na nossa newsletter!