Banco Central da Alemanha prevê recessão pesada em breve

O clima de “já perdeu” tomou conta do relatório do BC alemão nesta segunda-feira (22)
Imagem do Banco Central da Alemanha

A maior economia da Europa, a Alemanha, não consegue dormir em paz já há algum tempo. E no que depender do seu Banco Central, a insônia só tende a piorar com o risco de recessão.

Olá, recessão na Alemanha!

O Banco Central alemão divulgou hoje (22) o seu relatório mensal a respeito da economia do país. De acordo com o órgão,  a chegada do monstro da recessão não é mais uma questão de “se”, mas de “quando”.

Isto porque, no relatório, foi colocado que as chances do Produto Interno Bruto da Alemanha encolher em breve, aumentou bastante. Nesse sentido, as interrupções no fornecimento do gás vindo da Rússia, seria o grande ‘X’ da questão por lá.

Leia mais:

TSE reviu decisão que preservava dados dos candidatos

Prosus adquire o que faltava para se tornar única dona do iFood

Por que o Banco Central disse isso?

Cerca de 40% de todas as importações europeias de gás natural vem da Rússia, e por isso o medo vem tão forte. No caso da Alemanha, que antes da guerra comprava cerca de 55% do seu gás da Rússia, agora vê o número em 35%, fazendo toda a economia tremer.

Diante do cenário em que o caos possa se aprofundar, e os cortes no serviço aumentem, o Banco Central da Alemanha prevê a explosão da inflação. Para se ter ideia, a expectativa do órgão diante do pior, seria que a alta nos preços pudesse ir muito além dos 10%, o que por si só, já seria um recorde.

Sobre o PIB, o entendimento é que à medida que o outono local se aproxima, as chances de haver uma retração significativa aumenta. Sobretudo diante das possibilidades do Banco Central da Alemanha ter que agir novamente na taxa de juros, empurrando mais uma elevação para conter os preços.

Contudo, com esse movimento, o efeito colateral seria a desaceleração da economia, deixando ainda mais o país sem escapatórias para uma recessão. Ou seja, se correr o bicho pega, se ficar o bicho come!

Inscreva-se na nossa newsletter!