Startup de logística, criada em 2020, recebe R$ 5 mi em aportes e faz parceria com BB Seguros

E já tem planos para novos investimentos! Essa é uma daquelas histórias para se inspirar e tirar vários insights
Comece por aqui
Início » Reportagens Especiais » Startup de logística, criada em 2020, recebe R$ 5 mi em aportes e faz parceria com BB Seguros

Se você já leu nosso post sobre como ter uma ideia de negócio, já sabe que observar de forma crítica o que está ao seu redor é uma das dicas mais importantes, né?! Isso é justamente o que fez o empresário Denny Mews, fundador da logtech CargOn.

Fundada em março de 2020, a CargOn é uma empresa de logística que aposta na tecnologia para facilitar o transporte de cargas pesadas. 

Em pouco mais de um ano na estrada (literalmente, risos), a empresa chama atenção pela expectativa de crescimento de 2.438% no final deste ano, em comparação com o ano passado, e de faturamento acumulado de R$ 10 milhões.

Para entender melhor essa história, a The Compass bateu um papo com o Denny para te mostrar que uma ideia de negócio pode estar mais perto do que parece.

Ideia surgiu da insatisfação

Formado em tecnologia, Denny passou a maior parte de sua carreira atuando no setor de logística. Por volta de 2013, quando o conceito de startups começou a se popularizar no Brasil, o empresário não perdeu tempo e começou a trabalhar também com cultura de inovação.

“Como sempre trabalhei em empresas de logística, tinha muitas dores de mercado que eu não conseguia sanar. Era algo muito cultural das empresas de transporte e tecnologia. Eu, sentado do outro lado do balcão, não conseguia me conformar. Então, reuni muitas dessas dores e dei um foco para o transporte rodoviário de cargas”, explicou ele em entrevista à The Compass.

Durante o período trabalhando em empresas de transporte, Denny percebeu que a maior parte das companhias deste setor não monitoravam os caminhões durante todo o processo de entrega.

No entanto, essa não foi a única questão que o incomodava e ele precisou resolver. Uma das maiores preocupações era pensar em como conseguir fazer o monitoramento de forma barata e que agregasse valor tanto para os contratantes, quanto para os caminhoneiros.

Mais do mesmo

“Mas se já tem Loggi e Rappi, para que vamos querer mais uma empresa de transportes que aposta na tecnologia?”: essa é uma pergunta que você pode estar se fazendo e que eu também fiz.

No entanto, um dos principais diferenciais da CargOn se deu justamente pela escolha de trabalhar somente com cargas pesadas, como aquelas encomendas que ultrapassam a casa das 10 toneladas e são distribuídas para indústrias ou construções, por exemplo.

"Eu falo pra todo mundo que entra na CargOn: A gente não precisa de mais uma transportadora no Brasil. A gente precisa de uma transportadora que entregue mais valor […] Será que temos que atacar onde já existem mais coisas ou devemos atacar um setor que está mais carente?”,

comentou Denny.

Isso porque o uso de soluções tecnológicas já faz parte do dia a dia das principais empresas de entregas de e-commerce e pequenas encomendas. Entretanto, era uma novidade para este segmento.

Tecnologia e Microsoft

Pensando em facilitar o monitoramento das entregas, a CargOn começou a utilizar uma tecnologia desenvolvida pela Microsoft para conectar os caminhoneiros com as indústrias e monitorar esse processo que, na prática, funciona como um “Uber” das grandes cargas.

Dessa forma, os contratantes podem acompanhar os motoristas desde o momento que eles entram no caminhão até o término do descarregamento.

Além de garantir praticidade, a tecnologia também reforça a segurança dos motoristas, já que é possível monitorar as jornadas e evitar que eles trabalhem de forma excessiva. Além disso, o sistema torna mais fácil a identificação de possíveis problemas durante a viagem.

Parceria com a BB Seguridade

A Microsoft não é a única empresa que faz parte do ecossistema da CargOn. A empresa fechou uma parceria com a BB Seguridade (BBSE3) para oferecer seguro de vida aos caminhoneiros.

Com uma proposta baseada na humanização dos motoristas, a empresa oferece um seguro que dura durante o tempo do trabalho. Ou seja, se um caminhoneiro sair em uma entrega do sudeste ao nordeste do Brasil, em uma viagem de quatro dias, ele receberá um seguro de vida que cobre todo esse período.

Investimentos e planos para o futuro

Ok, se você chegou até aqui, já deu para ver que essa é uma daquelas empresas com um baita potencial. Mas, não é só a gente que pensa assim…

Afinal, a CargOn já levantou cerca de R$ 5 milhões em investimentos. No começo deste ano, a empresa recebeu duas rodadas de aportes, realizados por um investidor-anjo e pela Corporate Capital, que somaram R$ 2,5 milhões. Recentemente, a VIASOFT fez mais um investimento de R$ 2,5 milhões na transportadora.

“Já estamos em busca de uma rodada série A de investimentos, onde queremos trabalhar mais forte com parcerias e outras soluções para os motoristas e indústria”, contou Denny.

Esse não foi o único spoiler dado por ele durante o bate-papo. O CEO da CargOn adiantou ainda que a empresa tem planos de expansão para a América Latina e para outros países ao redor do mundo, como a África do Sul, onde já estão rolando algumas experimentações.

“Nossa visão é ser reconhecida como melhor operadora logística nacional até 2024 e ser reconhecida no mundo”, finalizou.

Comentário do Adm

Planos promissores, né?! O que fica de lição dessa história é que nós não precisamos ter uma ideia completamente inovadora de negócios. A dica é enxergar o que falta nos serviços que já utilizamos e pensar em como podemos melhorar tudo isso!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp