Banco digital dos empreendedores? Fintech visa reduzir burocracia para pequenas empresas

No ranking "100 Startups to Watch 2021", o Linker tem pix gratuito e cartão digital para empreendedores
Comece por aqui
Início » Reportagens Especiais » Banco digital dos empreendedores? Fintech visa reduzir burocracia para pequenas empresas

Burocracia, lentidão e taxas altas já ficaram no passado (para alegria de todos nós!). Prova disso é a pesquisa feita pelo Bank of America que mostrou que as carteiras e bancos digitais bateram 18 milhões de downloads em julho.

Nubank, PicPay, Banco Inter, C6 Bank e Mercado Pago são alguns dos nomes que estão conquistando cada vez mais espaço nesse cenário. Em comum, todos eles são pensados para as pessoas físicas, ou seja, aqueles consumidores “normais”. Foi pensando nisso que David Mourão, Ingrid Barth e Daniel Benevides criaram o banco Linker.

Fundado em 2019, a fintech, como são chamadas as empresas de tecnologia financeira, oferece serviços para pessoas jurídicas e foi pensada para transformar as experiências dos pequenos e médios empreendedores.

Como de costume, a The Compass conversou com o CEO do Linker, David Mourão, para entender melhor essa história e te mostrar um pouco mais sobre como é empreender no mercado financeiro.

Mais tempo, menos banco

Seguindo a mesma linha de outros bancos digitais, o Linker surgiu com o intuito de facilitar o dia a dia das pessoas. No entanto, neste caso a proposta é ainda mais específica: atender as principais dores do empreendedor.

"Hoje em dia as pessoas não querem mais pagar altas taxas ou ter burocracia, elas querem uma experiência bancária simples, funcional e direta. A gente percebeu que o mundo dos empreendedores, da pequena e média empresa, estava estava muito mal servido de serviços financeiros com essa boa experiência",

explicou o CEO do Linker, David Mourão, em entrevista à The Compass.

Para isso, a estratégia utilizada foi oferecer um serviço completo aos empreendedores, para que eles pudessem passar mais tempo se dedicando às empresas e menos aos serviços bancários.

Entre eles, há uma tecnologia de cobranças automáticas. Na prática, isso significa que você não precisaria mais parar para cobrar aquela pessoa que ainda não pagou o seu boleto, já que o próprio aplicativo se compromete a fazer isso!

Além disso, o banco conta ainda com uma funcionalidade de extrato inteligente. O serviço categoriza os gastos da empresa e é pensado para facilitar a gestão financeira.

Isenção de taxas? Queremos!

Se tem algo que nós gostamos, é a isenção da taxas. Apesar de ser uma tendência dos bancos digitais, as instituições tradicionais ainda costumam cobrar por boa parte dos serviços, especialmente no caso das contas para pessoas jurídicas.

As transferências via PIX para clientes PJ, por exemplo, contam com tarifas de até R$ 10 em alguns bancos brasileiros. No Santander e no Banco do Brasil, por exemplo, esta é justamente a taxa máxima cobrada para essas modalidades.

Porém, como também ocorre no C6 Bank e no Nubank, os serviços do PIX são gratuitos para as empresas no Linker. Além disso, a fintech também não cobra taxas de mensalidade para a manutenção da conta e nem tarifas extras para a utilização dos serviços oferecidos dentro do aplicativo.

“Às vezes a empresa ainda está no início, sem receita, mas com um potencial muito grande de crescimento. A gente aqui entende o momento de cada empresa”, explicou David.

Muito chão pela frente

A ideia de facilitar a vida dos empreendedores tem rendido bons resultados para o Linker. Somente no primeiro semestre deste ano, R$ 500 milhões foram transacionados na plataforma da empresa.

Além disso, a empresa recebeu um aporte de R$ 12 milhões de investidores-anjo e do fundo Darwin Capital no ano passado. O valor deve ser usado para a criação de novas funções e para alcançar uma meta ousada: fazer o negócio quadruplicar até o final de dezembro. Como já vimos até aqui, potencial é o que não falta. 

Mais uma prova disso é que o Linker entrou no ranking 100 Startups to Watch 2021. Organizada pelas empresas Elogroup e Innovc, em parceria com as revistas Pequenas Empresas & Grandes Negócios e Época Negócios, a lista reúne empresas inovadoras com potencial de se tornarem líderes em seus setores.

“A gente é empreendedor. Nós estamos montando de empreendedor para empreendedor. A gente sabe que tem dia bom e tem dia ruim. Eu acho que estar nesse radar nos dá ânimo e mostra que estamos no caminho certo”, finalizou David.

Comentário do Adm

Como outros casos que já mostramos aqui, o Linker é uma daquelas histórias repletas de insights para quem quer empreender. Afinal, essa é uma empresa que surgiu em um setor já repleto de outras startups, mas que conseguiu identificar uma dor do mercado e atendê-la. Demais, né?!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp