Touro dourado da B3 é alvo de protestos contra a fome

Menos de 24 horas após a inauguração, a escultura recebeu adesivos e cartazes de manifestantes
Touro dourado da B3 é alvo de protestos contra a fome

A sede da Bolsa de Valores de São Paulo (B3) foi novamente alvo de manifestações nesta quarta-feira (17). Dessa vez, a escultura do Touro de Ouro, inaugurada na tarde de ontem (16), recebeu cartazes e adesivos contra a fome.

Os coletivos Juventude Fogo no Pavio e Movimento Raiz de Liberdade reivindicaram o ato, que durou pouco mais de cinco minutos.

A ação ocorre quase dois meses após um grupo de manifestantes ocupar a sede da B3 para protestar contra a desigualdade e a pobreza.

O que motivou a manifestação de hoje?

Conforme uma nota publicada pelos coletivos, o touro dourado simboliza “fome, miséria e superexploração do trabalho”. 

Os manifestantes destacaram ainda que o monumento foi instalado em um momento de indicadores econômicos pessimistas no país, que afetam especialmente as classes mais baixas.

“É um lembrete de que continuaremos na luta por uma vida com dignidade. E é por isso que hoje fizemos essa ação simbólica de protesto!”, diz a nota.

Touro no mercado financeiro

Por outro lado, para o mercado financeiro, o touro está ligado ao termo “bull market” (mercado do touro, em inglês), que simboliza o movimento de alta da bolsa.

A escultura instalada em frente à sede da bolsa brasileira foi inspirada no touro de Wall Street, em Nova York, para representar o otimismo e a força dos investidores. O monumento foi um presente do economista Pablo Spyer e do artista plástico Rafael Brancatelli para a B3.

“O Touro de Ouro representa a força e a resiliência do povo brasileiro. A B3 está trazendo esse novo símbolo para valorizar não apenas o centro de São Paulo, mas o desenvolvimento do mercado de capitais do Brasil, que passa pela própria história da bolsa”, comentou Gilson Finkelsztain, CEO da B3.

Inscreva-se na nossa newsletter!