PIB do Brasil fecha 2021 com alta de 4,6%

País produziu um total de 8,7 trilhões
bandeira do Brasil

Agora é oficial, o IBGE soltou o gabarito da atividade econômica do Brasil em 2021 e o PIB do nosso país passou de ano com nota azul. 

Aproveita esse berço esplêndido, Brasil, porque 2022 começou do jeito que o “Lúcio” gosta, pegando fogo.

Então o PIB do Brasil cresceu? 

Sim, mon amour, cresceu 0,5% nos últimos três meses de 2021 em comparação com julho, agosto e setembro do mesmo ano. 

Assim, somando todos os números apresentados nos quatro trimestres do ano passado, temos um avanço de 4,6% de PIB em relação ao ano de 2020, o que em reais equivale a R$8,7 trilhões. 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, IBGE, que é o responsável por fazer esse levantamento do PIB, fez a conta dividindo esses trilhões por cabeça de brasileirinho, o famoso ‘per capita’. E então…

Bam! Tome R$40.688 mil para cada um. Dá para comprar um Golzinho usado.

Dá para explicar como é feito esse cálculo do PIB?

Claro, minha riqueza. O Produto Interno Bruto, PIB, é um índice que aponta a soma de todos os produtos e os serviços finais produzidos por um país. 

Ou seja, em vez de considerar a matéria-prima utilizada para fazer os produtos, considere o item já prontinho para ser vendido no mercado. Isso é o produto final. E é ele que é considerado para o cálculo. 

Logo, quanto mais produtinhos são vendidos, maior o número vai ficando. Isso quer dizer que se houve aumento no consumo é porque também houve um aumento na produção dos itens. 

Então, o IBGE compara esses números com o trimestre anterior para ver se houve aumento ou se houve queda, e para dizer qual a porcentagem do crescimento ou do tombo. 

Assim, a conclusão é que o PIB de 2021 deu de pau no PIB de 2020. 

Por que o PIB melhorou?

Uma das razões foi o retorno dos ‘rolês’. O setor de transporte cresceu 11,4% no ano passado. Ou seja, com o pessoal saindo de casa, chamando um uber, uma mercedes coletiva e afins, a economia foi voltando a ferver. 

E é claro que com mais pessoas saindo, mais o comércio evolui. De modo geral, todos os serviços apresentaram crescimento. 

Uma pena que quando tudo estava quase voltando ao normal o bicho começa a pegar do outro lado do mundo. 

Inscreva-se na nossa newsletter!