Petrobras reduz preço do diesel pela segunda vez na semana

De acordo com a empresa, o desconto no combustível passará a valer a partir de amanhã (12)
Imagem de caminhão de combustível, simbolizando preço do diesel da Petrobras

Apesar do desconto não servir para todos os combustíveis, a rasteira que a Petrobras aplicou no preço do diesel permite, de novo, um “ufa” na economia.

Petrobras aliviando o preço do diesel

Nesta quinta-feira (11), a Petrobras anunciou que, pela segunda vez na semana, vai dar descontinho no preço do diesel vendido nas refinarias. De acordo com a nota da empresa, o combustível cai mais 4% a partir de amanhã (12).

Desta forma, com a redução, o preço do diesel por litro diminui R$ 0,22, passando de R$ 5,41 para R$ 5,19. Contudo, a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis disse que a queda poderia ser maior, em R$ 0,60, já que o preço ainda é maior do que no exterior.

Leia mais:

Encerra hoje o prazo para participar dos dividendos da Petrobras

Elon Musk vende bilhões da Tesla por medo do Twitter

Como tem sido o ano do diesel no país?

O último reajuste que aliviou o preço do diesel ocorreu na última quinta-feira (04), quando o litro do combustível caiu R$ 0,20. No entanto, antes disso, um longo período se deu com apenas altas e mais altas em sequência.

Para ilustrar esse movimento, basta lembrar que havia sido em maio do ano passado a última queda, quando o litro passou de R$ 2,76 para R$ 2,71. Depois disso, o preço aqui no país foi só ladeira a baixo, ou a cima, a depender do ponto de vista.

Porém, o cenário não é uma exclusividade brasileira, sendo afetado por pressões do exterior. Por exemplo, desde o início dos conflitos entre Rússia e Ucrânia, o preço médio do diesel no mundo já subiu quase 55%, e isso afeta diretamente as ações da Petrobras.

E dá pra confiar nessa queda?

Esse ponto do cenário externo é determinante no caso do Brasil, uma vez que é olhando para ele que a empresa precifica seus produtos. Isto por que, desde que a política de Preço de Paridade Internacional (PPI) é usada, os preços aqui são reflexo da média global.

Além disso, a crise de abastecimento de gás russo à Europa também piora o cenário externo, afetando o diesel por esse ser substituto ao ítem. Ou seja, por mais que a redução seja bem vinda, cabe atenção ao exterior, já que as coisas por aqui são reflexo de lá.

Inscreva-se na nossa newsletter!