OCDE reduz previsão de alta do PIB global em 2021, mas eleva do Brasil

A projeção para o PIB brasileiro saltou de 3,7% para 5,2% neste ano
OCDE reduz previsão de alta do PIB global em 2021, mas eleva do Brasil

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) elevou a projeção de alta do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em 2021.

A expectativa passou de 3,7%, conforme o relatório divulgado em maio, para 5,2%. Já para 2022, o cenário é um pouco diferente para o Brasil. Isso porque a organização reduziu as projeções de 2,5% para 2,3% no ano que vem.

Adm Explica

O PIB representa a soma de todos os bens e serviços finais produzidos em um país em determinado período. Ou seja, ele funciona como um termômetro para saber se a atividade econômica está dando bons resultados. 

De volta ao relatório, a expectativa para inflação do Brasil em 2021 subiu 1 ponto percentual, para 7,2%. Com isso, o Brasil está em terceiro lugar no ranking internacional das maiores taxas de inflação previstas pela OCDE.

Perspectivas globais

Já em relação aos outros países, a previsão da OCDE para o PIB global teve uma leve redução e passou de 5,8% para 5,7%. 

Também na contramão do Brasil, a expectativa para o PIB da maior economia do mundo, os Estados Unidos, também caiu de 6,9% para 6% em 2021.

“Tá, mas o que isso significa?”

A OCDE é uma organização econômica intergovernamental que conta com 38 países membros. Portanto, não dá para negar que ela é uma autoridade no assunto.

A alta da projeção do PIB brasileiro para este ano mostra um clima otimista sobre a retomada da economia. No entanto, as incertezas políticas e econômicas criam uma perspectiva de insegurança para o próximo ano.

Vale lembrar que as expectativas da OCDE estão em linha com as projeções dos economistas consultados pelo Banco Central para o Boletim Focus.

No Boletim Focus dessa semana, a projeção para inflação subiu para 7,27%, enquanto a previsão para o PIB caiu para 5,22%.

Inscreva-se na nossa newsletter!