Início » Economia » Ministério da Saúde volta a recomendar vacinação contra Covid-19 em adolescentes

Ministério da Saúde volta a recomendar vacinação contra Covid-19 em adolescentes

O argumento é que os benefícios são maiores do que os eventuais riscos
vacinacao-em-adolescentes
CDC|Unsplash

Depois de haver a suspensão da vacinação em adolescentes diante de suspeitas de um caso de morte de um adolescente em São Paulo ter relação com a sua vacinação, o Ministério da Saúde agora revogou essa suspensão.

Contextualizando

 

Para quem não estava por dentro, recentemente ocorreu a morte de um adolescente em São Paulo e havia suspeita de que isso tinha relação com a aplicação de uma vacina da Pfizer. Isso foi usado como justificativa para que ocorresse a suspensão da vacinação para este público.

Apesar de a recomendação de parar a vacinação ter sido ignorada por muitos estados e municípios, segundo o Valor, foi emitida uma nota técnica pelo Ministério suspendendo a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos.

Posteriormente, no entanto, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) afirmou que a morte do garoto não tinha relação com a vacina, sendo reforçado o fato por um relatório do fabricante da vacina.

Horas depois…

 

O Ministério da Saúde, algumas horas depois do comunicado da Anvisa, revogou a nota técnica de suspensão em um anúncio feito pelo secretário-executivo da pasta, Rodrigo Cruz.

Enquanto isso, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, encontra-se em isolamento em Nova York depois de ser diagnosticado com Covid-19 enquanto acompanhava o presidente Jair Bolsonaro em Assembleia Geral das Nações Unidas.

 "Hoje foi publicada uma nota técnica, elaborada pelo ministério, que avalia todo esse cenário e verifica que os benefícios da vacinação são maiores que os eventuais riscos dos efeitos adversos da sua aplicação"

Afirmou Cruz

A vacinação seguirá normalmente entre os adolescentes e a população adulta segue com prioridade em relação a eles.

 

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp