Ministério da Economia piora projeções de inflação e PIB para 2021 e 2022

Com as previsões divulgadas hoje, o salário mínimo pode ir a R$ 1.210 em 2022
Imagem de moedas de real, simbolizando Projeção do PIB

Chega uma hora que a gente precisa reconhecer que as coisas não estão indo tão bem quanto o esperado… A Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia divulgou hoje (17) o Boletim Macrofiscal, que conta com as previsões oficiais do governo brasileiro para a economia do país.

Conforme o boletim, as projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) e para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), principal indicador de inflação do país, pioraram para 2021 e 2022.

2021

A expectativa do governo federal é que o PIB brasileiro avance 5,1% neste ano. No relatório anterior, a projeção era de 5,3%. O PIB é um indicador que considera a soma dos bens e serviços produzidos no país no ano para avaliar o quanto a economia deve crescer.

Já a projeção para o IPCA foi elevada de 7,9%, no último relatório, para 9,7%. Este índice é calculado com base no preço médio de um conjunto de bens e serviços para avaliar a evolução destes valores.

Vale lembrar que a meta de inflação estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) para este ano varia entre 2,25% e 5,25%, dentro das faixas de tolerância.

As projeções foram levemente melhores do que as expectativas do Boletim Focus, um relatório divulgado semanalmente pelo Banco Central (BC) com análises do mercado financeiro. O parecer divulgado nesta semana espera que o PIB fique em 4,88% em 2021, enquanto o IPCA deve saltar 9,77%.

2022

Para o ano que vem, o governo reduziu a projeção do PIB de 2,5% para 2,1%. Já a expectativa para o IPCA também foi elevada e saltou de 3,75% para 4,70%.

Já ao comparar com as expectativas do Boletim Focus, o relatório prevê que o PIB suba apenas 0,93% no ano que vem, enquanto o IPCA deve variar em 4,79%.

Salário mínimo

Além de revisar o IPCA, o governo elevou as projeções do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) de 8,4% para 10,04% em 2021. O indicador é responsável por medir a inflação entre as famílias com renda mensal de 1 a 5 salários mínimos, enquanto o IPCA faz uma análise mais ampla.

Dessa forma, o INPC serve como base para o salário mínimo. Caso a projeção seja confirmada, o salário mínimo deve aumentar de R$ 1.100 para R$ 1.210,44 em 2022.

Inscreva-se na nossa newsletter!